Usina de Letras
Usina de Letras
87 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62145 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13566)

Frases (50551)

Humor (20021)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140784)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6175)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->Chaos -- 11/05/2006 - 10:59 (A A Livro Pálida Sombra) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Escuridão tenebrosa dor pontiaguda nos olhos
pulo da cama caindo num buraco negro
bato com a cara na porta fiquei cego
apertando todos os interruptores em direção
ao corredor enegrecido da cegueira cheiro forte
tropeço em todas as sombras disformes e móveis
risquei o fósforo chiou e nada estou cego
o segundo chiou não acendeu desespero
o terceiro acendeu eeeehhhh EXPLOSÃO

...............................................

Tributo ao livro de Tristan Corbière, coisa
que ignorantes não podem ver.



Ezidio Alves
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui