Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
101 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57005 )
Cartas ( 21168)
Contos (12596)
Cordel (10072)
Crônicas (22187)
Discursos (3134)
Ensaios - (8995)
Erótico (13393)
Frases (43601)
Humor (18446)
Infantil (3771)
Infanto Juvenil (2671)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138212)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->CAMINHADA, TEMPO (VERDADE E MENTIRA) -- 26/05/2007 - 19:26 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
CAMINHADA,

TEMPO (VERDADE E MENTIRA).



Eu caminho em labirinto sem sentido e direção,

deixo a casa, vou à rua, solto livre o pensamento.

E me embebedo com o sol.



Tenho álibi e alento

para dizer que é preciso

aventurar solidões.

Como se abrem tesouros e se resgatam perdões,

Como se escutam memórias e se permitem amores...



Tenho este álibi em vida para tentar a Poesia.

Ela se esvai ou se aninha, sempre agarrando -me à Vida.

Creio que o Tempo é mentira.



Sei que tu tens tuas paixões e que são planos e amores,

(pode ser tua a Poesia!)

e como seres que habitam teu coração, o comovem.

Nele farão suas canções e construirão mil faróis

e te dirão que es um deus, e pedirão que as perdoes.

Porque perderam o rumo- por serem grandes paixões...

Paixões por arte e por vida, por circos, músicas, flores.

Por outros olhos e almas, pelo que fazes, ou morres...



Perdoarás por mil vezes e viverás mil paixões.

Perdoarei sempre as minhas,

por ser mulher e ser Homem.



Tenho este álibi em vida:

somos pequenos e grandes

como desertos e areia!

Creio que o Tempo é verdade:

não abro mão dos meus pés

com suas raízes na Terra.



Mesmo que jure estas marcas e que nos deite na praia

Como se nos afogasse entre os segundos e os dias...

Juro a este Tempo que os sonhos –estes que nascem conosco

roubam sua alma e o invadem e nos permitem a vida...



Por isso.; Tempo : es mentira!

Porque nascemos com sonhos e temos álibi em vida...

Temos paixões e arte, e somos equilibristas.

E porque existe a loucura

e, principalmente: a Poesia!



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 407 vezesFale com o autor