Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
119 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57036 )
Cartas ( 21170)
Contos (12600)
Cordel (10077)
Crônicas (22200)
Discursos (3134)
Ensaios - (9000)
Erótico (13395)
Frases (43636)
Humor (18454)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2687)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138232)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4851)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Barco de papel -- 08/05/2007 - 00:30 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


BARCO de PAPEL



Moro na fronteira das passagens

onde o pouco vale muito

e onde o muito dá no mesmo...



Entre risos e aversões, como nomes

- como bocas e palavras-

sei que a esmola que me brindas

pode ser um bom poema, uma noite

(uma algema ou uma crise...)



Não conjuro como juras

nem pretendo pretensões,

não alieno no limite

das absurdas emoções...

mas me entrego feito barco,

de papel-

à beira mar...

deixo a espuma e o salitre

penetrar em mim, queimar,

e depois morro na praia:

como areia, junto ao mar...

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 378 vezesFale com o autor