Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
107 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57059 )
Cartas ( 21170)
Contos (12604)
Cordel (10081)
Crônicas (22199)
Discursos (3134)
Ensaios - (9004)
Erótico (13395)
Frases (43651)
Humor (18457)
Infantil (3773)
Infanto Juvenil (2689)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138246)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4855)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->À luz da Lua -- 07/05/2007 - 20:12 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
À Luz da Lua



Você beija o maltrapilho

como beija o poderoso.

É por tudo que te admiro:

pelo leve tule triste

com que tocas a cidade.

Pela intensa discrição,

pela equânime paixão:

pelas ruas sem asfalto,

pelos prédios gigantescos,

pelas lúgubres favelas

e as humanas naturezas.

Não conversas asperezas...



Apareces quando esqueço

de entender o calendário,

quando menos te reclamo,

quando deixo o sol de lado...

Fotografo teu encanto

com pupilas de esfomeada-

como se eu não conseguisse

te arquivar nesta memória...

Se pudesse eu te plantava

como muda de carvalho,

com os anos e a esperança

do imortal ter a meu lado...



Vou tentar fazer um trato:

se eu voltar aqui à praça

toda noite que apareces,

tu podias me inundar

com teu hálito de prece...

Me invadir como o sereno.

Aliviar minha tristeza

como a água ao cipreste,

e deixar teu DNA

incrustado como enfeite,

no meu peito de cigana

-qual libélula celeste!!-

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 348 vezesFale com o autor