Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
110 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57365 )
Cartas ( 21181)
Contos (12605)
Cordel (10136)
Crônicas (22252)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44120)
Humor (18580)
Infantil (3845)
Infanto Juvenil (2799)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138535)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4942)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Cigana -- 07/05/2007 - 10:23 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


CIGANA



Uma pobre cigana

dentro de mim.

Ela foi dando à gana

a força e o existir.

Fez muitos estragos:

fez pontes e estradas

que davam ao nada.

Fez cantos e luzes

que acharam paixões...

Fez festas em brasa,

pôs tenda na praça

e adivinhações...



Nas pontes gastou

esforço e beleza,

nos cantos o sangue

e a luz das paixões.

Na brasa as faíscas

com tristes finais...

Recolhe suas vestes

e sai, por aí.

Me deixa a ressaca

das velhas promessas

qual moça fortuita

que não quer saber...





Perdida e por conta

só quer o prazer...

arrisca seu corpo

-terrível vazio-

e agrupa os abraços,

os beijos e olhares,

em livres argolas

e belos colares...

Não morre por pouco

nem junta promessas-

aliás : ela as deixa

que cresçam em mim!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui