Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
64 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58098 )
Cartas ( 21211)
Contos (12859)
Cordel (10239)
Crônicas (22077)
Discursos (3147)
Ensaios - (9222)
Erótico (13450)
Frases (45241)
Humor (18924)
Infantil (4144)
Infanto Juvenil (3223)
Letras de Música (5502)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138674)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5243)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Alma Gueixa -- 30/04/2007 - 02:59 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Alma Gueixa



Num pedaço da alma

assustada e aflita

como promíscua criatura

desabrocha uma gueixa.



O seu pavor sagrado

no canto da Vida

incrustado como sangue

lava veias e artérias...



Sobe num vôo leve

como de linho e perfume:

alma louca e sublime

suga e incorpora um crime.



Assassinando o real

passa por mera mentira,

cospe, bajula e atira:

sempre na essência dá a rima!



Não cantará como abrigo

-não chorará contra o frio-

alma de artérias e veias

feito um humano desvio...



Gueixa que habita as mulheres

-deusa de camas e feiras-

resgatarás os prazeres

só para ver como ficam...



És a cigana nas moças,

e és a verdade esquecida.

Chamas, seduz, negocias.

Gueixa de todos os dias!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 2Exibido 344 vezesFale com o autor