Usina de Letras
Usina de Letras
87 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62145 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13566)

Frases (50551)

Humor (20021)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140784)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6175)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->O dia q levei uma Borboleta pra passear no Centro de Niterói -- 30/11/2004 - 00:35 (A A Livro Pálida Sombra) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Estava saindo da minha casa para o ponto de
ônibus,quando no caminho uma borboleta começou
a voar em volta de mim,subtamente ela pousou
agarrando na minha calça,isso já tinha me
acontecido algumas vezes,mas sempre dentro do meu
quarto,nunca ao ar livre,achava que com os
movimentos ela voasse embora,pensei em tira-la
mas poderia machucar um bichinho tão frágil,e não
estava me fazendo mal nenhum,pelo contrário,gostei
da idéia de pela primeira vez ir a biblioteca em
boa compahia ! Portanto não foi algo pra aparecer,
foi tudo muito natural,era inevitável as pessoas
olharem com surpresa,alguns pensaram ser um
enfeite, pois a borboleta estava com as asas
abertas e imóvel;entrei no ônibus e minha
companheira inabalável!No início da viagem mexeu
um pouco as asinhas lentamente ficando depois
imóveis e fechadas para cima.Desembarquei no
terminal e os olhares eram alguns de perplexidade,
outros de espanto,uns ficavam rindo pensando que
eu não tinha reparado a borboleta na roupa,era um
horário de grande movimento e minha amiga não voou
assustada com a multidão vindo em direção
contrária e começou a andar da calça para a
camiseta,percorri quase todo o centro de
Niterói com aquele "enfeite" colorido. E não me
importo se me chamaram de lunático pois não iria
contrariar aquela espécime tão delicada. Parei numa
loja para comprar uma bolsa e de repente ela bateu
asas e se foi,espero que tenha gostado do passeio.


..................................................



EZIDO ALVES



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui