Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
104 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57047 )
Cartas ( 21170)
Contos (12612)
Cordel (10080)
Crônicas (22199)
Discursos (3134)
Ensaios - (9000)
Erótico (13395)
Frases (43641)
Humor (18455)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2688)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138234)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4852)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Para as Mulheres de minha vida -- 23/04/2007 - 00:14 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Para as Mulheres da minha Vida...



De repente o tempo voa...



Neste mundo que fazemos, há prisões e despejos...

Há quem chore a vida toda, há miséria e solidão...



Como amiga sei dizer : foste tu a salva-vidas nos momentos tempestade,

nos açoites navegando, driblando as ondas gigantes

do meu lado, barco a barco,

(e sem temor...)



Como mulher, mãe e amiga,

posso dizer outro tanto:

nunca a janela fechada,

nunca abandono ou remorso:



sempre teus olhos – em dobro-

qual vaga-lume gigante.

Uma centelha e um guia:

eu nunca te trocaria!



E hoje eu penso em nossos dias:

ser mulher é ser guerreira,

é ser abraço e ser poesia...

Talismã. Tu és.; amiga!



Dos nuances desta vida

foste tu : a melhor parte...

Meu abrigo e minha arte,

meu alento – e estandarte...



Mesmo agora (ainda te tenho!).

Tua presença é meu diamante-

um diamante como a Terra:

eu jamais o deixaria..!



De repente o tempo voa...



Quem apenas conhecias,

já cresceu : virou pessoa...

E entre os espaços da vida,

soube nascer como Amiga!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 536 vezesFale com o autor