Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
100 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57362 )
Cartas ( 21181)
Contos (12599)
Cordel (10135)
Crônicas (22251)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44117)
Humor (18580)
Infantil (3845)
Infanto Juvenil (2799)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138535)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4942)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Atiraste em Gaivota! -- 18/04/2007 - 11:18 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


ATIRASTE em GAIVOTA!



Estavas comprometido,

como o fluxo do rio.

O rio que não permite:

ele vai só e seguro.

Não adianta tentar,

forçar como um navio...



E por causa do amor,

eu me perdi de novo.

Mais perdida e sozinha

do que canário cativo.

Mais enjaulada e triste

porque de novo mentiste.



Melhor dizer que não viste!

Não viste que estava alheia

como as gaivotas da praça

-que se atirassem nelas

nada fariam com as asas-.



Eu não juro ou prometo.

Muito menos preocupo

com teu formal desencontro.

E teu informal afeto

como feitiço me rouba.



Por isso é que eu me ausento:

passo dias sem volta.

Faço como navio, tento nadar em contra...

Abro meu coração e ponho cartaz “à venda”.

Quem sabe assim, um dia,

dou-te por fim as contas!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui