Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
100 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57502 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10175)
Crônicas (22280)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44274)
Humor (18616)
Infantil (3901)
Infanto Juvenil (2847)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4980)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Certos Sentimentos Indesejáveis -- 17/04/2007 - 23:35 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


CERTOS SENTIMENTOS INDESEJÁVEIS



Perdi os teus beijos imaginários.

Acabei jogando fora algumas hipóteses

daquelas

que construíste para mim nas madrugadas.



A rua estava vazia, e tua sombra

perseguia-me como pássaro amaldiçoado:

não saberia me defender de tuas crueldades

-daquelas!- que mais cedo ou mais tarde

irias me conceder.



Crueldade a promessa de ti quando só tenho a sombra.

E quando as flores que deixas no jardim

são apenas papéis.

Teus cálculos hipotéticos fariam -me delirar!



Nas retas defensivas da convivência

do sonho com o desespero

–escute bem: espero!-

Porém:

aniquilo mensagens e desdenho melhores dias :

a poesia que prometeste, jamais trarias!



Assim foi por isso tudo, que eu- dormente,

acariciei esta realidade do que me resta,

e me desfiz destas caixas pretas que me incrustaste.

Pulei os muros, voei as ruas: por fim, de mim, te perdeste!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui