Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
313 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57969 )
Cartas ( 21205)
Contos (12801)
Cordel (10235)
Crônicas (22053)
Discursos (3146)
Ensaios - (9196)
Erótico (13451)
Frases (45056)
Humor (18893)
Infantil (4104)
Infanto Juvenil (3148)
Letras de Música (5500)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138532)
Redação (2987)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2416)
Textos Jurídicos (1932)
Textos Religiosos/Sermões (5203)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->A SAUDADE PASSOU JOGANDO FLORES -- 27/09/2016 - 22:46 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A SAUDADE PASSOU JOGANDO FLORES
NO VELÓRIO DO AMOR QUE ASSASSINAMOS.
Mote de Maciel Correia

Glosas de José de Sousa Dantas e da Poetisa Juciana Miguel

Você foi a mulher que conquistei,
que eu tanto sonhei na minha vida,
um exemplo de paixão desmedida,
a paixão de um amor fora de lei,
só Deus sabe o vexame que passei
quando o nosso namoro terminamos,
todos sonhos que nós dois planejamos
de repente viraram dissabores.
A SAUDADE PASSOU JOGANDO FLORES
NO VELÓRIO DO AMOR QUE ASSASSINAMOS.
(José de Sousa Dantas)

Por você fiz de tudo ao meu alcance,
Mas você nem notava meu esforço,
Uma corda amarrou em meu pescoço,
E hoje então vem me pedindo uma chance,
Foi você que acabou nosso romance
E ao destino nós dois nos entregamos,
Uma volta nós dois até tentamos,
Mas passei por angústias e horrores.
A SAUDADE PASSOU JOGANDO FLORES
NO VELÓRIO DO AMOR QUE ASSASSINAMOS.
(Poetisa Juciana Miguel)
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui