Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
158 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58691 )
Cartas ( 21227)
Contos (13015)
Cordel (10258)
Crônicas (22153)
Discursos (3159)
Ensaios - (9336)
Erótico (13467)
Frases (45895)
Humor (19093)
Infantil (4325)
Infanto Juvenil (3498)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1335)
Poesias (137807)
Redação (3033)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2423)
Textos Jurídicos (1942)
Textos Religiosos/Sermões (5393)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->gosto de cerveja -- 01/02/2007 - 23:52 (gisele leite) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. depois de alguns copos

depois de alguns goles

gelados ou quentes

a beira de risos e tropeços

há um relaxamento de músculos,

da espinha dorsal,

nos tornamos invertebrados

pensantes

corruptelas humanas

a procurar o elixir de alegria

o elixir do romantismo eterno

que morreu e teve sua missa

de sétimo dia completamente em silêncio

e, a cada gole, o remorso de não ter um sonho novo

o remorso de não ter uma estrada nova

a desbravar

e nesse ritual ético e estético

entre copos, mesas, banheiros e, sorrisos

encontramos as linhas indizíveis

da alma

a esbarrar na química alegria

do álcool

álibi daqueles que não conseguem a alegria natural

Ave BAco! Ave Dionísio!

Ave! pois minha alma quer passar intacta e in totum.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 340 vezesFale com o autor