Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
228 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59120 )

Cartas ( 21236)

Contos (13110)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9437)

Erótico (13481)

Frases (46507)

Humor (19274)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3722)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138224)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5522)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->TRIBUTO AO MEU IDOLO PATATIVA DO ASSARÉ -- 17/02/2015 - 15:01 (benedito morais de carvalho(benê)) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

SEU DOTÔ ME CONHECE?

 

Sou o sertanejo que cansa

De votá, com esperança

Do Brasil ficá mió;

Mas o Brasil continua

Na cantiga da perua

Que é: - pió, pió, pió

 

AOS POETAS CLÁSSICOS

 

Se um dotô me perguntá

Se o verso sem rima presta,

Calado eu não vou ficá,

A minha respostas é está:

-Sem a rima, a poesia

Perde arguma simpatia

E uma parte do primô;

Não merece munta parma,

É como o corpo sem arma

e o coração sem amô

 

Sou um caboco rocêro,

Sem letra e sem istrução,

O meu verso tem o chêro

da poêra do sertão;

vivo nesta solidade

Bem destante da cidade

Tudo meu é naturá,

Não sou capaz de gostá

Da poesia moderna.

 

Autor Antonio Gonçalves da Silva ( Patativa do Assaré)

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 49Exibido 352 vezesFale com o autor