Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
98 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57379 )
Cartas ( 21181)
Contos (12605)
Cordel (10139)
Crônicas (22258)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44138)
Humor (18585)
Infantil (3847)
Infanto Juvenil (2802)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138546)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4944)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Meu Natal -- 25/12/2006 - 19:00 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Meu Natal



Um enjôo generalizado

toma conta do mundo ocidental.

Cânticos religiosos, neve?

Estrelinhas, cartões...



Vou do cotidiano ao anual

percorrendo em revista alguns presentes

e mordo meu lado marginal.

Entre fúteis compromissos

sorrio acreditando que é festa

e digo como é bom ter Natal.



Peço mil desculpas, Santo Padre:

por nada ter a ver o meu Natal

com o filho de Maria e de José.

Embora eu compreenda

considere

e pondere o que deixou, e que nada tenha a ver

com o Senhor.





Meu Natal,

é desculpa cultural.



Tenho ausências nesta época.

E são várias, nas entranhas.

As presenças que amo

procuro segurar no pensamento

e abençôo estarem vivas.;

e eu, por estar bem.;

e eu, estar inteira – embora às vezes

precise coletar os meus pedaços.



Tudo que é Natal (para mim)

nada tem a ver

com o Natal.

O que junto e que cultivo nestes dias:

dias livres e os que amo

com alguns que um pouco menos,

como encontro obrigatório e desejável.

Nós então refletimos sobre a vida

o que temos, o que falta.

Sobre como nos perdemos uns dos outros

pendurados no banal durante o ano.



Meu Natal é o amor de meus amigos

que me mandam as estrelas em palavras,

que descendem como pássaros na Terra

e que nascem todo dia, qual menino.





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui