Usina de Letras
Usina de Letras
30 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59271 )

Cartas ( 21241)

Contos (13147)

Cordel (10297)

Crônicas (22219)

Discursos (3164)

Ensaios - (9463)

Erótico (13486)

Frases (46709)

Humor (19312)

Infantil (4487)

Infanto Juvenil (3784)

Letras de Música (5484)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138414)

Redação (3059)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5563)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->POETA MALDITO -- 22/11/2006 - 22:43 (benedito morais de carvalho(benê)) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
VERSOS ROMÂNTICOS NEM PENSAR,

SAIRIAM MENTIROSOS,

SOARIAM FALSOS,

SOU POETA DOS ESGOTOS,

DE VERSOS ESCROTOS,

RIMANDO SAPOS COM SACOS,

PIRADOS COM TARADOS,

INSPIRADO NAS CULPAS E PUTAS,

NOS VÔMITOS DOS BÊBEDOS,

NOS MUAMBEIROS E MACUMBEIROS,

SOU MENESTREL DOS BECOS,

DAS ESPELUNCAS E GUETOS,

INSPIRADO NAS FERIDAS PÚTRIDAS,

VOMITO VERSOS FÉTIDOS,

NO VELHO CENTRO VELHO,

DA MINHA SÃO PAULO OPRESSORA,

DOS TRENS SUBURBANOS LOTADOS,

PASSAGEIROS(MORTOS VIVOS)-DEPENDURADOS,

ROSTOS ESQUELÉTICOS DESFIGURADOS,

DESEMPREGOS E MISÉRIAS ESTAMPADOS,

SOU O POETA URBANO,MUNDANO,

ALHEIO ÁS FLORES,NÉCTARES E MÉIS,

ORNADO DE SACOS DE LIXO,

AMADO PELOS VÂNDALOS

E ESCROQUES DA BOCA DO LIXO.

SOU O MENESTREL DOS BORDÉIS,

DAS MERETRIZES E QUARTÉIS,

SEM BORDÕES PARA BUNDÕES,

E IGNORANDO A BURGUESIA,

NÃO FAÇO POESIA CLÁSSICA,

MINHA POESIA É IMUNDA,

DE DEJETOS A ALMA INUNDA,

SOU UM POETA DO MEIO,

INSPIRADO EM PEDRAS,INVÉS DE FLORES,

CONFUNDINDO MUSA COM MEDUSA

PORQUE SÓ CONHECEU DESAMORES.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 49Exibido 481 vezesFale com o autor