Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
17 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57261 )
Cartas ( 21179)
Contos (12595)
Cordel (10121)
Crônicas (22215)
Discursos (3138)
Ensaios - (9039)
Erótico (13409)
Frases (43987)
Humor (18552)
Infantil (3823)
Infanto Juvenil (2771)
Letras de Música (5473)
Peça de Teatro (1319)
Poesias (138435)
Redação (2933)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2403)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4931)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->CASA DA MÚSICA -- 13/11/2006 - 12:49 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




CASA DA MÚSICA

Jan Muá

Porto, 11 de novembo de 2006





Levanta-se do chão

Esta casa

Alada pela fantasia

De arquitetos e engenheiros

Sonhadores de formas insólitas



É o parto futurista

De ousadias enormes

Buscando itinerâncias de navegação

Para viabilizar

E aninhar a onda crepitante do som



Há no sonho da casa

A força do betão

E do aço de sustentação



E ao lado a expressão de epopéia

Para o vidro no habilidoso jeito

De isolar potentes reinos ambientais

Sujeitos ao tirocínio de Apolo e de Dionísio



Nascem libertos e transfigurados

Territórios imprevisíveis de sonoridade

Que desdemonizam as portas infernais

E dulcificam as câmaras do paraíso



Volatiliza-se a cibernética

Na iniciação fantasiosa

Para a educação musical das crianças

Nos espaços virtuais do computador



Nas varandas epidérmicas da casa

Surgem placas serpenteantes de vidro

A tornarem imponentes os pisos do bar suspenso



Nas lojas da sala Guilhermina Suggia

As placas serpenteantes

Parecem fantasmas colados ao papel



Mas aqui são realidades utilitárias e estéticas

Fazendo parte de um projeto audaz

E futurista

Que brotou na avenida para libertar o espírito

No seio da selva urbana

Onde há mais necessidade de criar espaços

Para o conhecimento aberto.



Jan Muá

Porto

Casa da Música, 11 de nombro de 2006
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 74Exibido 431 vezesFale com o autor