Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
94 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57395 )
Cartas ( 21182)
Contos (12616)
Cordel (10141)
Crônicas (22260)
Discursos (3139)
Ensaios - (9065)
Erótico (13414)
Frases (44153)
Humor (18595)
Infantil (3853)
Infanto Juvenil (2804)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138563)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2409)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4945)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->O Instante -- 28/10/2006 - 19:54 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O Instante



Está de passagem envolto em magia,

como pássaro rasante, que deixa o Sempre.

Lugares, pessoas. Objetos acidentais –

olhares atentos, olhares perdidos.



Somos por ele joguetes anônimos

gravadores mentais que registram,

arquivos que prendem, figuras que guardam

se vivos, seus mortos absortos.



Somos areia e acaso. Voamos seu vôo.

Fazemos histórias, traçamos no nada

os destinos, futuros, projetos: pessoas pontuais.

Que sonham que ficam.



Respiram seus seres lembranças e penas.

Mas viaja de novo

e se aninha - sem dono- e foge.

Me conta o encanto do enorme Futuro.



Eu não passo de um pobre!

Um mendigo da Vida,

um escravo

da sua pressa impiedosa.



E se estás de passagem

te peço – instante- a magia.

Que me emprestes as asas

de teu pássaro em vôo.



Que me ensines a ser tão veloz

quanto a essência

E que aprenda em tua fuga

a passar : feito Luz, como a Vida.



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui