Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
57 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57107 )
Cartas ( 21170)
Contos (12599)
Cordel (10092)
Crônicas (22211)
Discursos (3137)
Ensaios - (9015)
Erótico (13403)
Frases (43758)
Humor (18486)
Infantil (3792)
Infanto Juvenil (2717)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138313)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4891)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->Ciranda com o catre de Fernanda -- 01/09/2013 - 12:10 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


76 usuários online
Pesquisa



Autor Titulo Nos textos

Artigos ( 51036 )
Cartas ( 21057)
Contos (12540)
Cordel (9130)
Crônicas (19756)
Discursos (3079)
Ensaios - (9799)
Erótico (20922)
Frases (42347)
Humor (21570)
Infantil (4426)
Infanto Juvenil (3202)
Letras de Música (5614)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (136974)
Redação (2936)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2606)
Textos Jurídicos (2073)
Textos Religiosos/Sermões (3851)




= SERVIÇOS =
Patrocine um Autor
Vitrine
Copia CD
Facilidades para o QA
Nossa Proposta
Fale Conosco
Onde Estamos
Nota Legal







Busca | Placar | Assine/Renove | Quadro de Avisos: 1 2 | Ajuda | Autores | Central do Autor | Contato | Logoff
Serviços: Patrocine um Autor ou Texto | Vitrine | Cópia de seus Textos | | Publique seu E-BOOK|

Receba um aviso sempre que este autor publicar novos textos, clique aqui
Cordel-->Frei Dimão se escandaliza com o passado da jovem Nanda, reve -- 09/11/2011 - 19:51 (Brazílio)
Este autor concorda com o uso dos seus textos, desde que informem a autoria e o local da divulgação.
Patrocine esse Autor Patrocine esse Texto envie este texto para um amigo veja outros textos deste autor
,,,lado por uma legião de amigos da incansável namoradeira de portão. Frei Dimáo, já a prelado elevado, teve que ser internado às pressas. Hoje, se restabelece confinado a um catre clausural semelhante àquele onde - estima-se - teriam ocorrido as miliumaventuras da jovem Nanda.


Trovas e Frases inocentes
É franciscana a minha cama...
Só não é franciscama a sua cana...
***
João Videira Santos:

"É franciscana a minha cama...
Só não é franciscana a sua trama..."
***
H Menon:

Quisera ser um prelado
ou padre confessor
extrairia de ti o pecado
debaixo do cobertor
***
Kolemar Rios:
Essa ciranda vai dar muitas canas...
***
Serafim Landes(!):

Embora bem estreitinha
é nela que me deleito:
e eu falei foi da caminha
já embaixo do cobre-leito
***
E Z Kiel:

A fim dum lugar ao sol,
é que me enfio sob teu virol
e se pegar fogo no paiol
o apagamos com o urinol...
***
Rick Steindorfer:

Quero-te em minha cama
para te abraçar com carinho
do jeito de quem ama
com o cheiro do nosso ninho...

***
ton k ferreira:

Francis...cana...ama...cama ! Por que não há mar... Em fernanda !!!

***
ACAS
A tua cama parece
Co´a fogueira de São João
Sai fogo de todo lado
E acabamos no chão.

***

POETÁRIO
A Francisca na cana soprava
e melodias ela vibrava!

Cana > Flauta rústica

Um bem-haja

***

Di Sá Bonetti:

Sob tua cama me escondi
teso da noitinha até arrebol
só pra ouvir: teje preso
de um ciumento urinol!

***

Aleixo Paquirica:

Também quisera eu um cantinho
nesse teu leito virginal
e pra provar que sou santinho
morta a cobra, mostraria o .au

***

Numa Braz Amora:

Mas que pena esse teu leito
ser mestre em tirar-me o sono
Pois sonho fazer amor perfeito
acordado e ao abandono...

***

Saul Monella:

Esse teu catre singelo
traz sono reparador
e o que é sublime e mais belo
sonho perfeito de amor

***

Thomas Atlas:

Modesta, entanto parece
a sagrada ara do amor
porém não esfria, antes aquece
a .ara do .rovador...

***

Heitor Niquette:

Na dúvida atroz sempre vivo,
querendo de todo jeito saber
se ganho ou se me privo
de ser o eleito desse leito...

***

Erize Pella :

Esse teu leito fecundo
me faz pensar só naquilo
até cair em sono profundo
pensando que foi só um cochilo.

***

Deliz Ciozzo:

me arruma aí um cantinho
só pra dormir, prometo
se vier o friozinho
te cubro co´um soneto.

***

Edmar Mann Jeault:

Sob esse u´a leito me escondi
à espreita de teu banho de bacia
de tão absorto com a cena que vi
nem notei que a cama subia...e tremia

***

Gê Ladeira:

Mesmo sem ser seu eleito
eu quero participar:
deitado neste seu leito
juro juro só sonhar!

***

Escobar Guiabert :

Nesse refúgio sedutor
quisera gozar primícias
polinizando flor por flor
em teu jardim de delícias.

***
Ju Goulart

É nesse refúgio divino
que quero me recolher
prometo ser bom menino
e pipi aí não fazer!

***

Saul Moura

Aqui cheguei por acaso
e agora nao tem mais jeito
ou fazemos amor de arraso
ou te delato, deleto e deleito!

***

Eymar Ginalt Hietê:

Assim, caminha, há humanidade.

***

Fernanda Araújo:

... que, aos trancos e barrancos, segue o seu destino.

***

Tchi Shu Pei:

Unido a ti num amplexo
eu prometo respeitar
mas chegada a hora do nexo
eu comexo a duvidar...

***

Estevam Piro:

Desde a carta de Caminha
aos sonetos de Camões
sonho com essa caminha
pra curar minhas paixões.

***

Esteban Ghella:

O meu supremo desejo
gira em torno desse leito:
se nos sonhos aí me vejo
desperto, quede que acho jeito?

***

Erundino Sauro:

A minha primeira vez
Nesse teu catre há de ser
Na certa darei trinta e três
beijos...de puro prazer.

***

Cindy Kallista:

Doçura de leito
conquanto discreto
pro sono perfeito
ou pro sonho dileto?

***
E. Romeu das Virgens:

No mais bíblico sentido
aí quero te conhecer
sei que pode ser doido ou doído
o intraduzível prazer
(e incansável fazer)

***

Omar Kapasso:

Esse leito, sei bem, tem dono
mas não tou nem ligando
quando pingando de sono
com ele sonho, pingando

***

Nanda:

O nino queria sonhar
Co’a pseudomodelo
Que alívio ao acordar
Deu-se fim ao pesadelo...

***

Eudes Virgino Naora:

Leito do ato de amor divino
que toda humana união consagra
fazes o homem virar menino
amando, mamando, puro viagra!

***

Edipho Derben:

Da longínqüa São Tomé
emito meu parecer
co efeito, é leito de fé
a hora pois é de fazer

***

Luc di Bria:

Esse leito me extasia
e ai mostrarei meu valor
despir-te-ei em rebeldia
de teu pijama do amor

***

Aleixo Sciotta:

Se no meio da noite densa
a sua luz nao me alumia
ja sei o que voce pensa
quando se banha de bacia...

***

Bento Botelho Pinto:

Quando me ponho a pensar
em tua cama franciscana
duro, menina, é estancar
a seiva do amor que derrama...

***

Yuri Ney:

A cantaros, chove agora
e eu agradeço a Sao Tomé
pena foi ter ido embora
suado, meu finto de fé

***
Fernanda:

Em São Tomé
é bom ter fé
Ele deixa de pé
os sonhos do Zé...

***

Aristeu Rego A. Berto:

Perto de ti me estremeço
seja o momento que for
Contigo sonhar tem preço
senão nesse leito do amor?

***

Edu Pin Thomé di Okrye:

Nesse leito imaculado
ainda quero demonstrar
que após u´a noite ao seu lado
eterno par hei de virar

***

Elim Ouzine:

Se essa cama,
se essa cama
fosse minha,
fosse minha,
fosse minha ah,
eu tirava uma
tirava uma,
uma só, uma só...
nequinha, neguinha?

***

Jésper Macchenti:

Vem, vem correndo, bela Nandinha
vamos botar pra quebra nessa caminha
juro, no duro, farei tua parte e a minha
sob as bênçãos da Excelsa Terezinha

***

Zeca Brito:

Com o devido respeito
também vim, participar
mas, se der bode, que jeito
sob o leito vou me ocultar...

***

Elifas Cinamas E. Brocha

Na loucura do amar
tudo acaba em lambança
Mas todos querem entrar
nessa arca da aliança.

***

Alain Gerrie :

Repouso gratificante
nesse leito, contudo, evito
receio achá-la co´o amante
que temo ser São Benedito...

***

Juvenal Gybeira:

Xeu tamém participá
desse íntimo convescote
pra ninguém hei de contá
em quem a cobra deu o bote...

***

Elver Gaglio :

Nesse recanto singelo
vou dar conta do negócio
e provar que o amor é belo
desde que não surja um sócio.

***

Abel Tranno

Após no ponto dormir
me acordo, e faço presente
pra esse leito sacudir
de tanta paixão ardente...

***

Tim Etty:

Embora o último a chegar
eu trago boa novidade:
o Santo Pai vai perdoar
a quebra da castidade.

***

Galba Hilarino Cançado:

Senhora em mim tenha fé
que me ocupo de seu pleito
se as orelhas tão de pé
é só de pensar nesse leito...

***

Stélio Natário:

Por uma noite consigo
imagina o que eu não faria
misturava o joio co´o trigo
e até Jesus me invejaria...

Elbo Seteiro:

Espero que a sorte não me iluda
E que no frio o Pai a ambos nos acuda
nos cobrindo com a coisa mais cabeluda
que há de ser sempre u´a colcha felpuda...

***

Esther Elisa A. Guglia:

Pra esse fulcro da inocência
converge tanto marmanjo
Que usem de toda prudência
pois amor é coisa de anjo!

***

Dalmi Janack Hamma:

Sei que chego já bem tarde
mas me arranjem u´a brechinha
meu coração que tanto arde
só não topa camisinha.

***

Jácomo O. C. Nomatto:

Meu temor é ter sobrado
nesse manjar celestial
todo mundo engalanado
eu nu, duro - e sem enxoval!

***
Padre Antônio (Pe Nico)

Contumazes pecadores
que teimais em fornicar
sabei bem que minhas dores
eu as ganhei por não amar

***

Esopo Rada do Pinto:

Vou também participar
desse encontro fabuloso
e nele só de pensar
já sinto o jorro do gozo

***

Serafim Gildo Olmoleck:

Um dia também estarei
nesse cantinho do céu
primícias eu gozarei
sempre contigo, em lua de mel

***

Hugo Arany:

Sem querer ser abelhudo
vou dar uma de zangão
no ócio da colméia, só iludo
mas sou tudo sobre o colchão...

***

Edgar Dell:

Nesse leito virginal
vem moça, me consolar
prometo mostrar o pau
depois de a cobra matar

***

Elmano Malia:

Nesse teu leito ditoso
tanto amor quero encontrar
por privilégio de esposo
ou de um amante invulgar

***

Democlit Horis:

Grito a plenos pulmões
pra estar sob esse virol
mas se me tolhem meus senões
eu te espero então no paiol

***

Fernanda Araújo:

O paiol está quentinho
Pois hoje chegou o sol
Lá seria um bom ninho
Para os amantes de escol?

***

Democlit Horis:

Em número e gênero, concordo contigo:
o paiol é a pousada segura e amiga
além de mais gentil e doce abrigo
lá juntos vamos debulhar a espiga

***

Heleno Scivo Pratti:

A nossa mútua afeição
não é só de palavras ternas
faz-se até no palavrão quando,
doce, me abres...os braços

***

Nain de Scentia:

Melhor aproveitamento
inda por riba sem gasto
é fazer o aquecimento
juntinhos, nus, e no pasto...

***

Jó Gárfora:

É verso pra todo lado
e verso a qualquer hora
o amor quando é arretado
ou se engole ou joga fora!

***

Dino Stalgia:

Silêncio da madrugada
e eu doido para inserir
uma trovinha, mais nada
e ocê, danada, a dormir...

***

Osmar Melo Dias:

És minha lux cintilante
da magia dos vagalumes
mas à mera sombra do amante
matam-nos os três, meus ciúmes...

***

Da Fernanda para Osmar Melo Dias:

O seu pirilampejar
- aqui chegou em lua nova -
sutilmente a despejar
luzes em minha alcova.

***

Jacinto Narciso de Lírio:

Nesse recanto dileto
as minhas dores confortas
mas o meu temor secreto,
Nanda, é gozar ante-portas...

***

Thais Magano Rolla:

Esse bando de zangões
não percebe o vendaval
foge, Nanda, dos mandriões
e vamos fazer a nau...

***
Fernanda:

Pra melhor fazer a nau
Eu nem pensei no Zoé
Chamaremos o Cabral
Ou o famoso Noé.

***

Darlan de Cordeiro:

Na minha doce ilusão
contigo sonho acordado
porém na hora do bem-bão
ah, caio no sono pesado!

***

Caneirinhos saltitantes
atenderam ao seu contar
e os sonhos mirabolantes
foram todos para o ar!

Ab. Nanda

***

Edmar Mota:

No cantinho despojado
sei, dormes a sono solto
mas por quê ao pintar esse quadro
sempre o pinto revolto...?

***

Bispo Rey P. Lupin Thoo:

É muita devassidão
e a todos vou excomungar
mas fico aqui de plantão
até a minha vez chegar!

***

Euno Cotrim:

Mas que "bispo" mais porreta
esse que vem nos visitar
só espero que não se meta
na hora do pega prapalpar...

***

Parsifal Sário:

Essas frases inocentes
que sobem feito balão
Sinal de que tantas gentes
acham nelas um T são?

***

Balãozinho, balãozinho
vou-lhe fazer um pedido
vai dizer ao meu benzinho
O quanto tenho sofrido...

***

Josá Fazz:

Eu me esforço pra inserir
mas fazes sempre beicinho
ah que vontade de expandir
letra a letra meu versinho...

***

Augusto P. Lintra:

Virou Sodoma e Gomorra
esse cantinho do céu
Nanda linda, nos socorra
faz o virol virar Babel.

***

Juvenil Mattos Zalém:

Teu balãozim aqui chegou
e a mim coube pegá-lo
E se feliz agora estou
imagine na hora do estalo...

***

Fernanda:

Dentro do balãozinho
Tem um papel dobradinho
Com segredo embutido
Pra menores proibido.

***

Tainá Moyta:

Pois esse teu papelzinho
pura flecha de Cupido
envenena nu´instantinho
co´o doce mel da libido.

***

Esaú Nikka:

Siora dona do pedaço
atende o meu humilde rogo
se vier daí um mero abraço
nesse leito, boto fogo!...

***

Fernanda:

Das rimas para abraço
fiz a escolha pelo laço
que moldura o Presente
qu`encanta a vida da gente.

***

Ewan Guiné:

Por quê esqueceram de mim
eu pergunto co´um apelo
quero ficar até o fim
e sou bom pra chupar...gelo

***

Máximo Lara Pio:

Em teus domínios secretos
tenho ânsias de penetrar
e em nossa troca de afetos
ousar, urrar e gozar...

***

Quim Taffei Rassanta:

Em meio a tanto Pierrot
Nandinha lembra de mim
para Colombina em flor
polinizo feito Arlequim

***

Amy Gadda Onça:

Fernandinha se acautele
diante de tanto marmanjo
saiba que o que ocê repele
eu papo, manjo e esbanjo...

***

Amy,

vou chamar-lhe a atenção
veja que interessante!
dos amigos do coração
emana força possante...
(Nanda)

***

Domício Nário:

Para tudo tem remédio
paixão cura-se co´amor
mas malgrado meu assédio
Nanda, nada acho pa´dor

Oh, meu Deus, é o fim do mundo!
tem piedade, ora pro nobis

***

Abre bem sua janela
A que dá para o jardim
A flor que pousei nela
Guardou pra ti o beijim.
(PassaraNanda)

***

Douto Couto Souto:

Eu cá chego muito tarde
atrás de um lugar ao sol
e como esse beijim arde
banhemo-nos no corgo do paiol

***

Jaime Jando:

Fui com o Brás em sua casa
doce, ocê me recebeu
com o coração em brasa
ma´ o meu foi o que mais ardeu...

***

Nelo Leno Nilo Lino:

Tiro ocê desse lugar
pra ver comigo o arrebol
e se a gente se lambuzar
limpemo co´a paia do paiol

***

Hoje apareceu o sol
e com ele o calorão
Escondo-me no paiol
Faço ai o meu colchão.
(nanda)

***

Ado Ravel:

De teu franciscano leito
creio que já se disse tudo
mas não seria mais perfeito
ficasse esse criado mudo?...

***

Aquele criado mudo
É bom pra guardar segredo
E se banca o linguarudo
Ganha a pena do degredo
(nanda)

***

Saul Moura Azedo:

Entre tantos felizardos
curtindo um lugar ao sol
percorro a trilha dos cardos
a carregar o urinol!

***

Doutor Tuoso Sendeiro:

Eu jamais vi coisa assim
com um tão expressivo saldo
porém vai sobrar pra mim
se o Saul Moura entorna o caldo?

***

Agnaldo Payol:

Amor feito nesse paiol
praz ao troiano como ao grego
mas no mergulho ao arrebol
confesso, vou fundo no rego...

***

Eva Ricella:

Nandinha tome cuidado
com pretensos conquistadores
tão todos em pleno pecado
num arco-iris de cores...

***
Eva,

Já chamei uns benzedores
Que trouxeram água benta
Cadê os conquistadores?
O juízo agora assenta...

(Nanda)

***

Ramon Señor:

Eu viajei de seca e meca
pra entrar nesse conclave
mas me juram que pra quem peca
sobra o furo - e neca de chave?

***

Edlan Bergrello:

Pois sobre essa ara abençoada
te farei minha princesa
deixando toda boiolada
perplexa, de língua-tesa!

***
Olha o fogo no paiol!
Chamem logo o bombeiro!
Embrulhados no virol
Zunem os dois pro terreiro...
(Nanda)

***

Jair Amado dos Santos:

Prefiro morrer queimado
nesse imenso fogaréu
co´o nosso amor consumado
que nos resta, senão o céu?

***
Eros Tzar:

Fernanda, você é quem manda
o que falar tá falado
viaje do Douro ao Miranda
e escolha um par pra seu fado...

***
Querubim Serafim dos Anjos:

Em teu catre angelical
faremos festa celeste
e que cada comensal
teu amor deguste por teste

***

Arinos Ceronti:

Taí: você Nanda é quem manda
mas vê o que me aconteceu
enquanto a chama não abranda
vou me queimando no fogo seu...

***
Dessa sua maquininha
Saem trovas estrelares.
E eu, uma tartaruguinha,
Sou presa nas escolares...
(Nanda)
***

Beto Beato Brito Braz:

Essa coisa cabeluda
que tanto me atrai à tua alcova
se não é tua colcha felpuda
de cabelos, será a escova?

***

Décio Écio d´Alessio :

Quero transformar teu leito
nu´íntimo confessionário
faremos aí amor perfeito
nus, num conto de vigário

***
Herodes Moralez Hado:

Se te peço preferência
pra ser teu urinol dourado
só quero ter a decência
de encarar o pecado

***
Se o urinol for dourado
Está mesmo perdoado
Ele fica amuado
Sob o catre bem colado...
(Nanda)

Omar Garino:

Se mentira cabeluda
afeta essa vida minha
coração, não se iluda,
eu aposto na raspadinha

***
Euclides Cobre:

Estenda logo essa cama
que preciso descansar
mas antes diz que me ama
de sonho já estou a pingar

***
Há sonhos em branco e preto
E outros já são a cores
Com esses eu me derreto...
Embalada em amores
(Nanda)

***

Dácio Pinto di Grazia:

As tuas noites indormidas
meu bálsamo meu remédio
curam-me n´alma as feridas
que causa meu vazio assédio.

***

Sonhos irrelevantes
Sonhos inquietantes
Sonhos excitantes
Ou sonho como era antes?
(Nanda)

***

Para alma com ferida
e pra coração inquieto:
Siga o que é bom na vida
Que é ter o amor por perto.
(Nanda)
***

Mattos Matheus Mathias:

Desse leito despojado
se puxas o cobertor
o verás ainda manchado
da seiva de nosso amor

***

Queria dar-lhe uma trova
Bem bonita! Elegante!
E, apesar de ser nova,
Pra ser bela quem garante?
(Nanda)

***

Melquior di Nario:

Se em nosso encontro atribulado
na hora do beijo hesitaste
fiquei porém confortado
que no teu íntimo... orvalhaste

***

Queiroz Pício:

Se pra ti foi dolorida
a viril estocada do amor
a cada nova inserida
de gozo rasgavas o cobertor

***

Chrisipo Pótamo:

Se na cavalgada do amor
galopo sem rédea e sem freio
triunfante, sob o cobertor
as suas ancas, como esporeio...

***

Gaspar Dahl:

Quando chegar o momento
terás o que é bom pra tosse
mas não destampe esse ungüento
antes que seu caldo engrosse...

***
Evo Ivo:

Um leito sem cabeceira
isso sim, é despojamento
e sinal que não há fronteira
pro nosso comportamento

***

Minha colcha de retalho
Ciumenta, oh! que horror!
Cismou que é agasalho
Até nas horas do furor!
(Nanda)

***

Cascatinha:

Entre sussurros e gritos
essa colcha foi um microfone
mas não estaríamos fritos
se a boca bota no trombone?

***

Aristeu A. Manti :

Essa colcha misteriosa
será que conta a verdade
ou de nós todos só goza
te guardando a castidade?

***

A colcha bem emplumada
Foi muito repreendida
Agora vive calada
Dentro da tulha escondida...

(Nanda)

***

Gimeno Pausa da Hora:

Quem sob essa colcha dorme
é um verdadeiro sortudo
pois mesmo com um ego enorme
sabe que pode botar tudo...

***

Jaime Jão:

Por tanta cena abençoada
que essa colcha testemunhou
sugiro seja beatificada
e bem crente testemunho aqui dou!

***

Franco Frade Frey:

Co´o travesso travesseiro
confidente e confessor
nosso enfronhado parceiro
falemos no jorro do amor?

***
Eu joguei pela janela
Essa colcha sem juízo
Não é por causa dela
Que vou levar prejuízo...risos...
(Nanda)

***

Penso nem ser preciso
Segredar ao travesseiro
O lençol em desaviso
Já fez o maior berreiro
(Nanda)

***

Tino Cooley :

Mudo, continuará criado
mas que dizer do virol?
segredo, se revelado
faz corar o urinol!

***

O virol é linguarudo
Segredo ele não guarda
Para o povo conta tudo
O que viu na retaguarda.

(Nanda)
***
Elmo Lekke:

Por quê foste jogar fora
a colcha que tanto amou
vejo já um gajo lá fora
que para o paiol a levou!

***
Nessa colcha embrulhado
Estará bem amparado
De tudo o que é mau olhado
E até de vento virado.

(Nanda)

***

Onanis Zando:

E fica assim mais despojado
esse teu quarto angelical
mas pensando bem, desnudado
não torna o pecado mais original...?

***

Marat Raízes:

Eis que chegou o carnaval
no calendário confiro
vam´ pro amor espiritual
em teu quarto, nosso retiro.

***

Nabor Boletti:

Nanda, és menina de berço
e todo o Recanto te ama
enquanto torço co´o terço
e oro pra seres boa de cama...

***

Japinto Cinto Durão:

Em tua sacra intimidade
reluto na hora das tosas
Se morro de tanta vontade
mais à vontade, me gozas...


***

Aquino Zumbi Godói:

Já fui clérigo bem beato
e vivi no celibato
mas pra ser só chato e exato
a cobra no mato mato!

***
Com carinho eu acato
A confissão do beato
E vou aplaudir de pé
Pois foi grande a sua fé!

(Nanda)

***
Guimarães Prosa:

Enquanto pelejo co´a prosa
tu me respondes em poesia
se caço rima libidinosa
já me despes da fantasia...

***

Sua poesia que é tão linda
Me chega ao coração
Se corada estou ainda
É de pura emoção!

(Nanda)

***

Aurina Clara dos Anjos:

Cesinho manda avisar
que chegou a hora da assepsia
e ele mesmo vai esquentar
a água para tua bacia...

***

Aurina Clara dos Anjos,

A bacia está no cantinho
Já com perfume e sabão
Fala para o Cesinho
Trazer quentinho o roupão.

(Nanda)

***

Genoveva Gina:

Me surpreende o Cesinho
com a súbita cortesia
será impressão minha
que tá a fim de estripulia?

***

Genoveva Gina,

Cesinho me agracia
Em qualquer situação
Ele arruma a bacia
E o faz com afeição.

(e sem segunda intenção)
Nanda

***
Nassim de Rella:

Pra esse banho de bacia
acho bom se acautelar
Cesim pode estar na espia
sob o leito, basta olhar.

***

Apertei a taramela
Fechando a casa d`banho
Descobri-lo dentro dela...
Verá como me assanho.

(Nanda)

***

Heleno Cinnio:

Mesmo com a taramela
essa ameaça não para
e na hora do rela-rela
mesmo co´ela, mela a tara

***


A sonhar com o amado
Às seis horas da matina
tomei banho perfumado:
O ofurô, numa tina

(Nanda)

***

Heitor P. Senti:

Que em bela pizza acabe
esse teu banho à fresca
e que o meu mundo desabe
se não for alla puttanesca.

***

Você me desafiando
O jeito é ir treinando
e a torto e a direito
faço tudo com defeito...

(Nanda)

***

Agapito H. Pinto:
Em teu ofurô perfumado
eu me sinto todo prosa
e lhe garanto que o pecado
enrubesce, mas é todo rosa

***

Dê Lírio:

E se acabou o carnaval
mas que fique a fantasia
matar cobra, mostrar o pau
tudo cabe na poesia...

***

Yuri Ney:

Enquanto te regozijas
eu vou ardendo sob o sol
louco para que te aflijas
e tudo conte ao urinol...

***

Gregório Peck Addour:

A Quaresma começou
co´essa chuvarada imensa
feito pinto molhado estou
pronto pro que ocê não pensa

***

Rommel E. Romeu:

Belas histórias de amor
esse leito sim, viveu
se tento nelas me por
o gato, mi´ a língua comeu...

***

Contos do Arco da Velha
Contos de uma velha abelha
só lhe digo ao pé da orelha
senão tudo se destrambelha.

(Nanda)

***

Firmino Pinto dos Santos:

Deixemos de lado as rimas
enquanto esse leito arder
e digamos às curiosas primas
que tamos botando pra fu...megar!

***
Ali Eli Oli Veira:

Enquanto peno em penitências
trago minhalma condoída
mas te farei confidências
das quais até Deus duvida...

***

Se o beija-flor aparece
É por que tem boa nova
Meu coração endoidece
Nas entrelinhas da trova.
(Nanda)

***

Juca Roceiro:

Pois esse teu beija-flor
é um arauto das boas-novas
que traz mensagens de amor
nas entrelinhas das trovas

***
Ju Carroceiro:

Levar-te um dia ao altar
é mi´a loucura e folia
mas antes vamos treinar
no cantim da sacristia...

***

Alípio Ali Pio:

Já eu criei uma nova seita
pra salvar seu coração
você diz que me aceita
e a nau nossa salvação!

***

Cauby Godinho:

A hora nossa chegará
e tenho plena consciência
pela senda de Jeová
ou peladainconcupiscência

***

Gigi Rico:

Me fizeste pecador
por u´a razão bem singela
quando como te criou o Criador
me apareceste à janela...

***
Cacá Nava di Aggen:

Soube que um beijo roubaste
e na hora eu quis te punir
mas no Recanto refugiaste
e lá não consegui inserir...

***
Cheguei à tua janela
Sem querer te acordar
Só ser tua sentinela:
Teu sonho acalentar.
(Nanda)

***

Eimar Cílio:

Se de dia tão separados
a noite cai e são só idílios
juntinhos, entrelaçados
vamos feito nossos cílios...

***

Heleno Eno Leno:

E sobre beijos roubados
muito a vida nos ensina
porém os mais cobiçados
são os que se dão na vacina...

***

Os cílios, que bonzinhos
passam o dia a trabalhar
Mas num piscar de olhinhos
Já estão a se encontrar!

(Nanda)

***


Onã Nista:

Ainda vou te visitar
pra realizar a fantasia
abraçar-te mais que esse colar
e ver teu banho de bacia...

***

Jacó Messey:

Passar a noite contigo
meu sonho, minha paixão
será que ainda consigo
ou irás me dizer não ...

***

P C Gueiros:

Perdido em minhas paixões
súbito, eis que me apareces
serão meras ilusões
ou Deus ouviu minhas preces?

***

Derlan de Cordeiro:

O cantar da saracura
E o interminável “treis pote”
Já pra curar-me loucura
Basta mirar teu decote.

***
Naim Potência:

Nesse leito concorrido
tá duro um lugar ao sol
vem comigo, é mais divertido
pra Cupido, melhor o paiol

***
Pode ser mais divertido
Num paiol bem atrevido
E tudo sem alarido
Senão espanta o cupido.

(Nanda)

***
Naim Potência:

Que o Cupido durma bem
enquanto nos arrulhamos
mas se ele acordar, porém
só espigas, ah, debulhamos.

***

Naim Potência:

E se o Cupido acordar
que acorde a hora que for
pois irá se deliciar
nos vendo fazer humor...

***

Tanto o Cupido pulou
que sua flecha quebrou
Com durepox consertou
e pra nós nem mais olhou!

(Nanda)

***
Edlan Buzzar:

Nandinha, traz a bacia
a hora do banho te chama
cuida bem de tua assepsia
que embaixo do catre, tou a rezar!

***

Banho de bacia combina
Com o tal de sabão preto.
E com luz de lamparina
Dá um ambiente perfeito.

(Nanda)
***
Olimpo di Cissias:

A fome de amor me mata
enquanto te delicias
mas o que mais me arrebata
é a bacia em que te sacias...

***

Cadê a minha bacia
Que eu comprei isturdia?
Devolva-me, por favor,
Senão eu crio bolor!
(Nanda)

***

Marco Iris:

Escondido sob seu leito
realizo mi´a fantasia
e nem respiro direito
ao mirar nua a tua bacia...

***

Tasso Zinho:

Do gosto pela limpeza
nunca, jamais eu me arredo
fico até de língua tesa
como o Pilatos nu, credo!

***

( A Zez rolou de rir, literalmente, da criatividade dos trovadores...)

***

Se limpo, que beleza!
Aí vira queridinho...
Se sujo, que tristeza!
Aí vira injeitadinho!

(Nanda)

***

Enver Lopes Carta:

Mas é tanto trovador
que pra contar leva mês
tudo bom ensaboador
louco pra essa prima Zez...

***

Fernando Pessonha:

Sabão preto, água perfumada
tá pronto teu banho Nandinha
felpuda a toalha te agrada
ou in natura te enxugas, Rainha?

***

Jairem Bora:

Mas é gente a riviria
louvando o banho de Nanda
se inveja tenho da bacia
e do urinol, por onde anda?...

***

No paiol tem alegria
E tem muita emoção
Só que ele, hoje em dia,
Não se acha fácil não...

(Nanda)

***

Nassim de Rella:

Ah se eu tivesse uma chance
de entrar nessa tua batalha
faria de tudo ao meu alcance
mas na bacia jogaria a toalha...

***
As meninas sapequinhas
hoje vão pro milharal.
Vão colher as espiguinhas
para fazer o cural.

(Nanda)

***

Emílio Aral:

A cada espiga que tocas
e fazer crescer seu volume
tais pororocas provocas
que me afogam de ciúme

***

Gaspar Mezão:

A alegria com que te entregas
A preparar o curau
É só menor quando pegas
Minha espiga e fazes mingau...

***

Belchior di Nário Rayol:

Quando ouço falar em paiol
peço ao bom Pai que me valha:
dou bom chute no urinol
e corro pra mijar na palha!

***

Alísia Rolla:

Já passam do meio milhar
levando bons pensamentos
frases inocentes, no ar
que agora tão noutros quinhentos

***

Ramalho Carvalho Ducca:

Ela prepara o curau
e para completar a obra
me passa a colher de pau
me roga: não mate a cobra...

***

Alain, veio a dúvida: o virol estará estendido numa cama com ou sem cabeceira?

Alain T. Joula:

Junta paiol, bacia e urinol
amassa e revolve tudo
põe debaixo do virol
mas não contes nem ao criado mudo...

***

Thomaz Kanouch Icletti:

Se de nascença já é Rijo o Volney
seriam as coisas diferentes
ao saber mais do que não sei
sobre essas frases tão inocentes?

***

Elviro L. di Bruzzo:

Esse virol estendido
traz lembrança que não passa:
do despertar da libido
ao sono doce e da graça.

***

Dmitar Haddo:

As tuas inobentes frases
dão-me fortes bomibhões
que bhego a tremer nas bases
enquanto esvazio meus bulhões...

***

Frases cheias de pureza
leves como algodão
recheadas de beleza
que alegram o coração!


***

Crespo Rando:

Entre as frases inocentes
se sobressai o teu carisma
que agita corações e mentes
num verdadeiro cataclisma...

***

O carisma não é meu,
querido Crespo Rando.
Se não fosse o Hotmeu
Eu nem estaria trovando...

(Nanda)
***

Edgar Garejo:

Li tanta frase inocente
até ficar desnorteado
e porisso virei crente
crente num doce pecado

***
Roque Enroll:

Por u´a noitinha apenas
dou toda minha produção
Prometo trovinhas amenas
Menos na hora da inserção...

***

Trova sem pé nem cabeça:

Leve como uma pluma
“Piparei” uma trovinha
Com o vento se apruma
E some se der chuvinha.

***
Jaime Jay:

Curtes a idade da loba
E pro amor selvagem me exortas
Mas eu co´a minha mão boba
Deixo o prazer cair ante-portas...

***
Jesuíno Senti:

Pra dar uma rapidinha
pergunto se não atrapalha
você descasca a espiguinha
e eu humilde mijo na palha...

***

Elka Sette:

Nem toda frase inocente
tem a forma de oração
algumas delas a gente
acha que é coisa do cão

***

Aleixo Schott Alves:

Quando uma frase inocente
nos atinge o coração
algo cresce de repente
bem mais pagão que cristão

***

Elich Huppa:

Em mim fizeste crescer
Algo bem maior que a esperança
E no catre, ido prazer
Sou molambo só, e lambança...

***
Esopo Brezza:

Nesse catre tão abençoado
mais que a sagrada soneca
pode-se cair em pecado
se descabelar a boneca...

***

Descabelou-se a boneca
mas foi de tanto espirrar.
Ela que é tão sapeca
a gripe vai desafiar...
(Nanda)

***

Abel Prazer:

Pode haver impudicícias
nesse sagrado recanto
mas sei são todas delícias
leito eleito por encanto

***
Nasser Pentina:

Frase inocente que rola
me fará ficar feliz
só se você me der bola
dou-lhe a ponta, do nariz

***
Se for pra ficar feliz
Dou em retribuição
Pela ponta do nariz
Um forte aperto de mão.

(Nanda)

***

Labão Sá:

De mim quando algo já quiseste
Eu fiz hora, pura treta
E quando triste, adeus me deste
No leito bati na ampulheta

***

Eudes Virgino:

Dessa fonte do prazer
Que agitas com todo ardor
Eu sei bem, queres beber
A pura seiva do amor

***

Levy Roll:

Penso às vezes foi ficção
nosso delírio no paiol
mas à dúvida do coração
vem a mancha no virol

***

Ivotish Huppar:

Quando tua saia levantaste
Pra me mostrar a etiqueta
Eu me senti puro traste
Ao bater outra...retirada

***

Eufrasino Senti:

Esse teu virtuoso leito
Reconheçamos, tem falhas
Mas há lugar mais perfeito
Pro embate das genitálias?

***

Eulhick Olloco A Rolla:

Foto comprometedora
sabes qual de ti faria
da nudez de professora
em teu banho de bacia...

***

Midas Accab Helouda:

O teu repouso sublime
Nesta singela clausura
Faz amor parecer crime
Sem cura pra picadura

***

Allan Beu:

Nesse teu catre sagrado
com ilusões não te iludes
que ao lado fique o pecado
que aí vou provar tuas virtudes...

***

Pe Pinto Souto:

Com teu jeito que seduz
teu leito fogo pegou
bastou puxar o capuz
e a glande se libertou...

***

Dimas Tiggar:

Esse leito cativante
que a todos honra e seduz
é o refrigério do amante
porém de marido é a cruz

***

Com brilho de fertilidade
Fica o leito a acolher
Sementes de felicidade
Em gotas essências do ser

(Nanda)

***

Eufrasino Centi:

Ovelhinha tresmalhada
deixa a rota do pecado
ou do pastor terás nada
senão a ponta do cajado...

***
Frei Dimão:

Sei que, moça rezadeira,
foges de todo pecado
e se oras pra Medianeira
é só pra me ver Prelado...

***
Firmino Pinto das Virgens:

Dessa amada confraria
quero também fazer parte
mas vivendo na frutaria
sou Napoleão bom, na parte.

***
Onan Niz Addour:

Nesse leito sacrossanto
eu quero me enclausurar
e escondidim no teu canto
prometo não mais turbar

***

Dimas Turbanti:

Sim, venho atrás do perdão
pecados, mil, cometi
ora, só fazendo à mão
ou na mão deixando a ti...

***
Bispo Rey:

Deixemos de gozação
com essas coisas sagradas
o catre é pra sacra união
das almas sãs e ah bem suadas

***

Ivan Guiné:
Enquanto as contas debulhas
sei que só pensas naquilo
pois sinto saírem fagulhas
que chegam até a feri-lo...

***

Nain de Scentia:

Ainda encontro um dia
para ai anoitecer
teu catre, alegria
ha dor e adorno - no prazer

***

Grande abraço pra você, H.Lopes:

Essa frase inocente
revejo-a aqui guardada
vai pro coração da gente
na hora mais precisada.

(H. Lopes)

***

Com palavras de afeto
Nunca nos sentiremos sós!
Criam raízes sob o teto
Do coração d
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 24Exibido 291 vezesFale com o autor