Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
46 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59012 )

Cartas ( 21232)

Contos (13078)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9397)

Erótico (13483)

Frases (46347)

Humor (19241)

Infantil (4418)

Infanto Juvenil (3659)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138114)

Redação (3046)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1941)

Textos Religiosos/Sermões (5486)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->FÁBRICA DE DESIGUAIS! -- 02/04/2013 - 09:12 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
FÁBRICA DE DESIGUAIS!
Silva Filho



Não sei por que extinguiram
O glorioso MOBRAL
Que ensinava pra todos
O bê-á-bá principal
E agora vejo doutor
Sem a bagagem formal.

Os Poderes da República
No português andam mal
Não conseguem entender
O CONCEITO DE “IGUAL”
E se for perante a lei...
Há descompasso caudal.

A LEI MAIOR DO PAÍS
Não tem valor integral
Cada um faz sua lei
No fundo do seu quintal
E a confusão se agrava
Para o cidadão normal.

Como ‘branco’ não é gente
Vive um drama crucial
Já o ‘negro’ tem de sobra
Tratamento especial
Até quota pra seguir
A carreira doutoral.

Tem a Lei Maria da Penha
Sem consequência real
Tem a Lei para o idoso
Sem valor contextual
Pra Infância e Juventude
Que parece bem legal.

Para Gays e para índios
Pra prostitutas e tal...
Também lei dos quilombolas
Com elo provincial
Só esqueceram de lei
Pra “Classe Residual”.

Moderna Democracia
Não parece triunfal
Nessa colcha de retalhos
Há um grande festival
NO PODER LEGISLATIVO
QUE FABRICA “DESIGUAL”.

O Brasil precisa mesmo
De ENSINO FUNDAMENTAL
Sem a distinção de raças
Sem tutela estatal
DIGNIDADE PRA TODOS
SEM A NÓDOA RACIAL.

Uma quota para negros
Tem um fundo abismal
Colocando essa gente
Numa condição tribal
Pois a lei que vê a cor
Nunca vê potencial.

Qual cidadão de segunda
Dentro desse vendaval
Fica o negro à deriva
Numa viagem frugal
Nesse navio fantasma
Com seu destino fatal.

/aasf/
23/05/2012

MOBRAL – MOVIMENTO BRASILEIRO DE ALFABETIZAÇÃO
Criado pela Lei nº 5.379, de 15/12/1967 (Ditadura Militar)
Finalidade: Alfabetização funcional de jovens e adultos.



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 237 vezesFale com o autor