Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
105 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57384 )
Cartas ( 21182)
Contos (12609)
Cordel (10139)
Crônicas (22258)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44149)
Humor (18586)
Infantil (3848)
Infanto Juvenil (2803)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138552)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4944)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Retrato -- 27/09/2006 - 04:58 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


RETRATO



Dizem que busco o amor.

Busco sim.

Dizem que quero “ a metade”...

Como laranja , alma gêmea,

Essas bobagens assim...



Eu quero o brilho no olhar

E a força viva da Vida

Venha de ti, venha em mim,

Venha da noite e de dia.



Venha das portas das casas,

Do mar, das rasas areias,

Se for dos montes perdidos,

dos homens livres ...do sim.



Dos pensamentos incautos

e do que resta no fim...



Quero o que nunca contaram

Moças ocultas do Líbano.

Quero da Vida o recado,

O grito louco ,o pecado

o inusitado, o talvez...



Numa aventura de luas.

Ou então de tarde,na rua,

Olhando gente que corre, buzinas

Carros e afins...



Quero o mistério das Coisas

e dessa força o barulho,

como poema jogado

como se fosse por ti.



Eu quero o amor como pranto

Como paixão, início ou fim.

Não quero altar ou festim.



Reverencio os espaços

Guardando casos e ausências.



Dou como prêmio ao meu ser

Sem perguntar até quando.

Estas ausências antigas

Morando dentro do peito:

Estas eu chamo de “Ti”.





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui