Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
52 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59120 )

Cartas ( 21236)

Contos (13110)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9437)

Erótico (13481)

Frases (46507)

Humor (19274)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3722)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138224)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5522)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->BOCAGE - BIOGRAFIA I -- 02/02/2004 - 10:37 (Leinecy Pereira Dorneles) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. - MANUEL MARIA I HEDOUX BARBOSA DU BOCAGE, nasceu em Setúbal , em 15 de setembro de 1765.
O pr[oprio Bocage afirma dever a "doutrina"ao pai, o bacharel JOSÉ LUÍZ SOARES, "caudal cristão de métricos fulgores". Escreveu com efeito, poemas ora satíricos, ora melancólicos, estes últimos inspirados em Young. Do avô materno terá recebido o exemplo da instabilidade aventureira, como revela no idílio marítimo A NEREIDA:
-Nunca tentados, nunca vistos mares,
Os meus antepassados imitando.

O parentesco com a famosa poetisa Madame du Bocage, de quem viria a traduzir trechos, constituía outro motivo de orgulho para Bocage.
Oriundo de famílias cultas e filho de um advogado, Bocage terá crescido num ambiente familiar favorável à manifestações e desenvolvimento de sua veia po[etica.
Órfão de mãe aos dez anos, poderá dizer-se que o seu temperamento, por natureza exaltado, ter-se-à axacerbado com a falta do amor materno.
Aos dezesseis anos, liberta-se da disciplina escolar, interrompendo os estudos de HUMANIDADE, e assenta praça no regimento de Sétubal, em Infantaria Sete. Mas a instabilidade de bocage, "incapaz de assistir num só terreno", como ele próprio afirma, leva-o a ingressar, em Lisboa, na Companhia dos Guardas- Marinhas, incorporada na ACADEMIA REAL DE MARINHA ."
( CONTINUA - PARTE II -)
Leinecy Pereira Dorneles - Ativista Cultural e Promotora da Cultura Portuguesa em Rio Grande )
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui