Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
332 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58162 )
Cartas ( 21211)
Contos (12859)
Cordel (10239)
Crônicas (22095)
Discursos (3147)
Ensaios - (9230)
Erótico (13453)
Frases (45309)
Humor (18940)
Infantil (4163)
Infanto Juvenil (3236)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138722)
Redação (2997)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5254)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->NÃO SE MORRE — JAMAIS -- 29/08/2006 - 12:15 (Orlando Batista dos Santos) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
NUNCA SE MORRE — DIZEM.

ETERNA A VIDA É — E CREIO EU.

NEM SE DESEJA A MORTE — TAL SORTE,

INESISTENTE — COMO QUERER?



ANDAR COM AS DORES — DA VIDA,

QUEM NÃO QUER SEGUIR — PÁRA.

E ISTO É O NÃO—VIVER,

QUE A VIDA COBRA — CARO:

PÁRA A VIDA — CORRE A DOR.



MAS, DOR MAIOR — MORTAL DOR,

SENTE A GENTE — QUANDO

OS QUE À NOSSA VOLTA — AMAMOS,

A COMPARTILHAR — RECUSAM

DO CRIADOR A DÁDIVA — DE VIVER!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui