Usina de Letras
Usina de Letras
29 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61956 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10258)

Erótico (13560)

Frases (50363)

Humor (19994)

Infantil (5388)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140713)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->Fique por aí! -- 01/10/2000 - 14:23 (Albert August Walter Van Drunen) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Manuel, estou com muita saudade. Faz tempo que não nos correspondemos e nem nos falamos por telefone ( cortaram minha conta). Como você está? Tudo bem com meus sobrinhos e minha cunhada? Espero que esteja tudo bem. Aqui as coisas estão na mesma.

Escrevo para saber notícias suas e dizer que desista dessa idéia de voltar para o Brasil. Sei que os EUA não é nenhum paraíso, mas aqui também não é. O Brasil tem muitas belezas naturais, só não sabemos até quando. Os problemas continuam os mesmos. Principalmente os políticos. A corrupção anda solta. E a imprensa se faz de cega na maioria das vezes.

Estamos às vésperas das eleições para prefeitos e vereadores, quanta safadeza. Desculpa a palavra, mas nunca fui de usá-las pela metade. É compra de voto, alianças de inimigos declarados, demagogia enganação e incompetência. O Brasil continua um caos. Até o sonho da falta de inflação acabou, tudo está subindo, mas o governo distorce as taxas e povo termina duvidando do que, tudo está mais caro, o desemprego ainda assusta, e melhoria de salário nem se discute. É melhor ganhar pouco do que ficar sem ganhar nada.

Espero que estejas muito bem aí, e que não voltes. Sinto muita saudade de sua companhia, mas gosto muito de você para querer que fiques aqui.Mereces coisa melhor, tu é capaz.

Um abraço do seu irmão, José Clemente do Povo.
Brasil, 30 de setembro de 2000.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui