Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
159 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138241)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infantil-->O PREÁ DE ALYEK -- 10/02/2003 - 17:57 (Antonio Albino Pereira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. Alyek é uma menina de cinco anos, muito esperta, inteligente e bacana. Alyek joga no computador, joga vídeo game e adora desenhos animados na TV. Seus favoritos são As meninas super poderosas, John Bravo e Tom e Jerry.Também gosta de jogar futebol e basquete com seu pai.
Outro dia foi aniversário de Alyek. Ela fez cinco anos e ganhou uma linda festa de sua mãe. Adorou a festa. Ganhou muitos presentes. Adorou todos os presentes, mas o que ela mais gostou foi aquele que ela ganhou do seu dindinho e da sua dindinha.

Eles lhe deram um preá ou um coelhinho, como ela gosta de chamá-lo. Alyek batizou o coelhinho com o nome de José. Ele foi morar junto com dois periquitinhos que ela tem: o Zé Carioca e a Rosinha. Lá na gaiola ele ficou a morar. Uma vez por dia ela brincava com o José. Depois de muito brincar Alyek o colocava de novo na gaiola, junto com os periquitos.

Muitos dias o preá passou ali, até que os periquitinhos se cansaram da companhia e começaram a bicar a cabeça de José. A mãe de Alyek, então, retirou-o de lá e o colocou numa grande caixa. Alyek adorou, pois pode brincar com José muito mais tempo, dar-lhe comida, fazer carinho nele. Ele adora pepino e alface. Come fazendo barulhinho.

Um dia desses aconteceu uma coisa muito interessante que Alyek me contou e pediu que eu guardasse segredo. Não contasse nada para sua mamãe, nem para sua irmã Lorac. Prometi guardar segredo, mas para vocês eu posso contar.

Alyek estava dando comidinha para José e assistindo Tom e Jerry. De repente ela ouviu uma voz bem fininha dizendo: - Quero mais! Ela se assustou, mas imaginou que fosse na televisão e não deu bola, continuou assistindo o desenho, que tava muito legal.

De repente, ouviu de novo a mesma voz: - Quero mais! E não era da televisão. Olhou para a caixa e lá estava o José com as patinhas pro alto, olhando para ela. Tinha comido todo o pepino que ela lhe dera. – Foi você quem falou? Perguntou Alyek ao coelhinho. – E tem mais alguém aqui além de nós? Respondeu bravo, o coelhinho. Claro que fui eu que falei. Meu pepino acabou, cê trás mais, por favor?

Alyek, no início, ficou muita assustada, mas logo se acostumou, pois ela tinha seus segredos, sabia voar, por que um coelhinho não podia falar. Agora ela tinha um bichinho para conversar. Foi até a cozinha, pegou alface para José e começou a fazer perguntas: - Como você aprendeu a falar? Desde quando você fala? Por que não falou antes? Calma, menina, calma, disse José. Não pergunte tanto que você vai me desbaratinar. Temos muito tempo para conversar.

Todos os dias Alyek conversa com José. Já contou a ele que sabe voar. Prometeu levar o preá num de seus vôos que faz às escondidas. Sua mãe, às vezes pensa que ela está falando sozinha, mas, na verdade, ela está contando como foi o seu dia na escola, na natação, na capoeira. José adora contar histórias também. Alyek me contou como José começou a falar. Depois eu conto para vocês.


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui