Usina de Letras
Usina de Letras
21 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61953 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10258)

Erótico (13560)

Frases (50357)

Humor (19993)

Infantil (5388)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140710)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Stress -- 01/07/2006 - 11:37 (Antonio Araujo Queiroz Júnior) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Stress



Parece não, é um absurdo.

Sorte a minha conseguir viver no limite.

Falha minha é achar que não terão consequências.



Há que ponto pude chegar.

Sei que não valhe a pena mas não consigo parar.

Engraçado ... contradizente ...



Minha vontade é descarregar tudo em meu chefe.

Dizer todas as verdades guardadas nesses anos.

Mas a voz falha e o medo vence.



Peixe morre pela boca.

E só o que faço é trabalhar ainda mais.

Eles sabem e se aproveitam disso tudo.



O ponto final pode significar perder o emprego.

Perder o emprego versus ser feliz.

Dilema entre ganhar e comer o pão de cada dia.



Que não vale a pena todos nós sabemos.

Mas quem de nós tem a solução?

Apontar problemas e culpados sempre foi fácil.



Estou a ponto executar minha decisão já tomada a anos.

De lutar contra isso tudo.

Mas tenho medo.

Ponto final.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui