Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
232 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59012 )

Cartas ( 21232)

Contos (13078)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9397)

Erótico (13483)

Frases (46347)

Humor (19241)

Infantil (4418)

Infanto Juvenil (3659)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138114)

Redação (3046)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1941)

Textos Religiosos/Sermões (5486)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->PELO RABO DUM JUMENTO! -- 17/09/2011 - 18:02 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
PELO RABO DUM JUMENTO!
Silva Filho


Minha Bolsa, Minha Casa, Minha Vida
Nem o PAC alterou esse perfil
O Nordeste quase fora do Brasil
Numa saga para sempre esquecida.
No sertão falta água e sobra lida
Falta tudo que seria instrumento
Para o homem garantir o seu sustento
Nesse mundo batizado de campestre
MUITO TRISTE É O PROGRESSO DO NORDESTE
ARRASTADO PELO RABO DUM JUMENTO.

Os governos não encontram um programa
À altura da questão estrutural
Ninguém olha o problema principal
E assim não se tem um cronograma.
As promessas vão ficando como trama
Mesmo sendo na forma de juramento
O Governo que parece muito lento
Na verdade só enxerga o Sudeste
MUITO TRISTE É O PROGRESSO DO NORDESTE
ARRASTADO PELO RABO DUM JUMENTO.

A vaquinha atolou... morreu na lama
Onde a chuva se esqueceu de desaguar
Outros bichos não conseguem mais andar
Completando os contornos desse drama.
Lá nas praias o Nordeste tem a fama
Mas na roça só existe o sofrimento
E de praia não se tem sequer o vento
Sendo a fome muito mais do que silvestre
MUITO TRISTE É O PROGRESSO DO NORDESTE
ARRASTADO PELO RABO DUM JUMENTO.

Nem feijão, nem arroz e nem galinha,
Nem farinha passa perto da panela
No campônio é visível a costela
Onde o corpo encolheu e desalinha.
Os políticos já estão em outra linha
Abraçados com um gordo Orçamento
Pra turismo e pra coisas do momento
E o Sertão é reservado para teste
MUITO TRISTE É O PROGRESSO DO NORDESTE
ARRASTADO PELO RABO DUM JUMENTO.

/aasf/
17/09/2011

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 403 vezesFale com o autor