Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
80 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59040 )

Cartas ( 21234)

Contos (13081)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9402)

Erótico (13483)

Frases (46385)

Humor (19249)

Infantil (4423)

Infanto Juvenil (3673)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138140)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1944)

Textos Religiosos/Sermões (5495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->BLOCO DO POEMA -- 21/06/2006 - 10:18 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.



BLOCO DO POEMA

Silva Filho







Que se erga o silêncio do sepulcro

Pois o bloco do poema vai passar

Com suas vozes erigindo novo fulcro

Onde os versos estarão a desfilar.



Degredando a tristeza numa tumba

O silêncio vai falar em alto som

Num desfile com pandeiro e zabumba

E um solo envolvente de pistom.



Poesia nunca rima com tristeza

Seu genoma teu o nome de beleza

Alto-astral que pretende refletir.



A magia que o verso faz brotar

Deixa a vida bem mais leve, a voar

E o amor faz o coração fremir.



/aasf/







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 362 vezesFale com o autor