Usina de Letras
Usina de Letras
25 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59271 )

Cartas ( 21241)

Contos (13147)

Cordel (10297)

Crônicas (22219)

Discursos (3164)

Ensaios - (9463)

Erótico (13486)

Frases (46709)

Humor (19312)

Infantil (4487)

Infanto Juvenil (3784)

Letras de Música (5484)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138414)

Redação (3059)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5563)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->A penitência de Nanda -- 28/06/2011 - 15:57 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Mostrei para o sacristão

minha carta de alforria!

Diz ser grande aberração

Pois sou só bijouteria.


Inda pego esse danado
cuja palavra é u´a pinóia
até contigo anda errado
spois vê só bijouteria onde há jóia



Peço, então, Frei Dimão

Que lhe dê grande castigo

Passe-lhe um bom sermão

Se você for meu amigo.


Já para livrar-te a cara
onde só houve devassidão
somente entrando na vara
e puxar o freio de mão
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 24Exibido 317 vezesFale com o autor