Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
90 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57091 )
Cartas ( 21170)
Contos (12604)
Cordel (10090)
Crônicas (22211)
Discursos (3136)
Ensaios - (9014)
Erótico (13401)
Frases (43733)
Humor (18475)
Infantil (3788)
Infanto Juvenil (2710)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138301)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4885)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->UMA CADEIRA ABSTRATA -- 25/04/2006 - 19:55 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
UMA CADEIRA ABSTRATA

Jan Muá





O design está lá

Nítido e demarcado

Em couro e metal inox

Mas muito abstrato

Não há corpos

Não há posturas

Nem gestos

Não há gente

Que possa animar

A moldura



A sala está vazia

O chão silente

As paredes sem rumores

Só os lustres brilham

Em correspondência à lucidez da lua

Em animados esponsais

Que a relacionam com a ilha!



Um dia, em certa hora

Por convergência tangencial

Entre seno e coseno

Aquela cadeira despedirá a linha abstrata

E o metálico encosto

Sumirá

Para acolher um corpo com vida

Cheio de história para contar!





Jan Muá

Florianópolis, 25 de abril de 2006

No hall do Rio Branco Apart Hotel
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 74Exibido 431 vezesFale com o autor