Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
51 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138241)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->ALÍVIO DO PORTUGUÊS -- 01/09/2003 - 10:16 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. ALÍVIO DO PORTUGUÊS

De português, eu conto aquela
em que um sujeito lhe diz:
-Sua mulher, meiga e bela,
trai você diante do nariz,
pois tem outro homem com ela
e que a faz muito feliz.

-Onde este cafajeste mora?-
Pergunta-lhe o português,
e o rapaz, sem mais demora,
responde-lhe por sua vez:
-Ele está aqui agora,
pois sou eu este seu freguês.

Com sotaque e voz pacata,
fala o portuquês: -Eu mereço!
Minha sorte não é ingrata,
portanto não me aborreço;
de outro homem não se trata,
pois é o mesmo que eu já conheço.

BENEDITO GENEROSO DA COSTA
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 101Exibido 705 vezesFale com o autor