Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
99 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57377 )
Cartas ( 21181)
Contos (12602)
Cordel (10138)
Crônicas (22257)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44137)
Humor (18585)
Infantil (3846)
Infanto Juvenil (2802)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138545)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4944)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->FICHA SUJA versos de Pedro Fernandes -- 25/06/2010 - 21:51 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Quem já mentiu e roubou
De crime foi o mandante
Patrocinou assaltante
No mandato confiou
A justiça se calou
Por ordem dum influente
Que também é conivente
Com o crime organizado
Quem foi sujo no passado
Quer ser limpo no presente.

Fazer de bôbo o seu povo
É contra a democracia
Usar de demagogia
se candidatar de novo
Chega dizendo: eu promovo
melhoras rapidamente
saúde pra o indigente
casa para o favelado
quem foi sujo no passado
quer ser limpo no presente.

O povo está mais experto
Reivindicando o direito
Roubo não é mais aceito
Está sendo descoberto
Tem político muito experto
Que ludibria a gente
A lei nova é exigente
Pra quem der o passo errado
Quem foi sujo no passado
Que ser limpo no presente.

O erro terá perdão
Se houver arrependimento
Há no velho testamento
A saga do bom ladrão
Recebeu a salvação
Mesmo sem ser inocente
Ao ver a morte de frente
Se arrependeu do pecado
Quem foi sujo no passado
Quer ser limpo no presente.

Glosa de Pedro Fernandes,
Mote de José de Sousa Dantas.


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 66Exibido 398 vezesFale com o autor