Usina de Letras
Usina de Letras
36 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59271 )

Cartas ( 21241)

Contos (13147)

Cordel (10297)

Crônicas (22219)

Discursos (3164)

Ensaios - (9463)

Erótico (13486)

Frases (46709)

Humor (19312)

Infantil (4487)

Infanto Juvenil (3784)

Letras de Música (5484)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138414)

Redação (3059)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5563)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->E DAÍ ? -- 21/02/2006 - 17:46 (benedito morais de carvalho(benê)) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Não quero causar impressão,

gosto de ser como sou,

assim mesmo,desimportante,

feito um livro na estante.

Tenho o cérebro engomado,

sou doido varrido,estabanado,

cão sem dona,vil,desagregado,

estou sempre aqui e acolá,

compondo prá outro rasgar,

sou um poetastro popular.

Adoro mambo,tango e forró

churrasquinho de jabá.

Acho graça da desgraça,

o velho blues perdeu a graça,

quero voltar pro meu sertão,

tomar porres de cachaça,

ouvir Bob Dylan e Gonzagão,

fazer um poema sem nexo,

e guardá-lo no abandono,

se os anjos não tem sexo,

verso livre não tem dono.





benemorais@ig.com.br

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 49Exibido 451 vezesFale com o autor