Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
203 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58147 )
Cartas ( 21211)
Contos (12856)
Cordel (10239)
Crônicas (22090)
Discursos (3147)
Ensaios - (9227)
Erótico (13452)
Frases (45297)
Humor (18938)
Infantil (4160)
Infanto Juvenil (3233)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138717)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5252)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->Cordel para García Lorca, por Gustavo Dourado -- 03/03/2010 - 13:57 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
http://www.triplov.com/poesia/gustavo_dourado/2010/Lorca.html

Cordel para Federico García Lorca

Poema que canta a vida e a obra do grande poeta espanhol

Gran poeta español
Vate extraordinário
Federico García Lorca
Criativo visionário
De inspiração divina:
Menestrel universário...

Federico García Lorca
Da província de Granada
Poeta multiluminado
Amante da madrugada
Filho de Federico Rodriguez
E de Vicenta: mãe amada...

Nasceu em Fuente Vaqueros
Era vate granadeiro
Em 1898:
Veio ao mundo por inteiro
Pra ser poeta do povo:
Criativo condoreiro...

Sofreu grave enfermidade
Aos dois anos de idade
Sobreviveu o menino
Pra ser ás da liberdade
Um cantador popular:
E amante da verdade...

Aprendeu primeiras letras
Com a sua mãe querida.
Mestre Antônio Espinosa
Inspirou a sua lida
Nos mistérios da leitura:
Lorca embarcou na vida...

São irmãos de Federico
Francisco, Conchita, Isabel
No Colégio de Almería
Estudou o menestrel
Venceu a enfermidade:
Registro aqui no cordel...

Mudou-se para Granada
Para melhor se preparar
Sagrado Coração de Jesus
Estruturou-se o pensar
Lorca buscou o saber:
Para na vida se elevar...

Ano 1914:
Universidade de Granada
Estudos e amizades
Dinamismo na jornada
Almagro, Burín, Montesinos:
Noite, dia, almadrugada...

Filosofia, Letras e Direito
Cursou na Universidade
Soriano, Barrios, Ortiz
Cultivaram lamizade
Cristobal, Guarnizo, Pizarro:
Paz, amor, fraternidade...

Ismael de La Serna:
Foi fraterno companheiro
Estudou guitarra/piano
Nosso vate condoreiro
Tem alma de cantador:
Espírito de guerrilheiro...

1916 - 1917
Sentiu o calor da musa
Vem os primeiros poemas
A transpiração bem usa
Lorca poeta gitano:
Bom poeta não se escusa...

Centro Artístico de Granada
Publica em seu Boletim
Centenário de Zorrilla
Lorca poeta serafim
Primeiro trabalho literário:
Lorca: princípio sem fim...

Fez viagens de estudos
Para várias regiões
Castela, Andaluzia
Galícia e seus rincões
Pela Espanha afora:
Fez circunavegações...

El malefício de la mariposa
Estréia no Teatro Eslava
Direção de Gregorio Martinez
O poeta se burilava
Bailes de La Argentinita:
Federico se encantava...

Depois da marcha a Madrí
Amizade com Buñuel
Orueta e Pepín Bello
Lorca: ator-menestrel
Pensador e dramaturgo:
Na vertente do cordel...

Decorados de Mignoni
Figurinos de Barradas
Viagem pela Espanha
Muitos sonhos nas estradas
Zujaira, Granada, Madrí:
Transmutou-se nas jornadas...

Primeiro Libro de Poemas
Em El Sol é comentado
Por Adolfo Salazar
O livro é destacado
Análise de "Um Poeta Nuevo":
En un artículo titulado...

Roda, Alamagro, Marchesi
Maria Luísa e Gabriel
Emílio Prados, José Mora
Dedicação no papel
Cienfuegos e Ortiz:
Sem esquecer Buñuel...

Idos de 1921
Lorca fez publicação
Balada de la placeta
Poesia flui do coração
Poetas Espanhóis Contemporâneos:
Lorca em contestação...

Juan Ramón Jimenéz:
Textos de Lorca publicou
Em sua revista Índice
Juan a Lorca divulgou.
Noche e Suíte dos Espelhos:
Lorca ao povo apresentou...

El jardin de las morenas
Por Jiménez: destacado
Lorca escreve Canciones
É um canto de alto brado
O poeta granadeiro:
É um nome eternizado...

Publicou "El Cante Jondo"
Canto andaluz primitivo
Manoel Angeles, Manuel de Falla
Apoio ao Lorca sensitivo
Poema del cante jondo:
É um cancioneiro vivo...

"Fiesta para los ninos":
Por Federico preparada
Pelo amigo Manuel de Falla
A festa foi apoiada
Em 1923:
Lá na terra de Granada...

Cervantes e Strawinsky
Debussy e Rafael
Hermenegildo Lanz:
Mais Albéniz y Pedrell
Auto de los Reyes Magos:
Com Laurita e Isabel...

Licenciou-se em Direito
Na Universidade de Granada
Junto com Gullermo Torre
Conclui dura jornada
Federico García Lorca:
Constelação da alvorada...

El mundo lírico de García Lorca
Analisado por Melchor
Publicado em Madrí:
Lorca cada vez melhor
Simpático e altruísta
Mágico como Melchior...

Amizade com Prieto:
Que foi poeta-pintor
Finalizou Canciones
Consolidou-se escritor
El Romancero Gitano:
Principia com amor...

Produziu Dona Rosita
Aperfeiçoou a linguagem
El linguage de las flores
Lorca traz boa mensagem
O poeta se construiu:
Ampliou a sua imagem...

Concluiu Mariana Pineda
Na grandiosa Granada
Correspondência com Guillén
Bons escritos na estrada
Com a família Dali:
Passou boa temporada...

Ode a Salvador Dali
Na Revista de Occidente
No Ateneu de Valladolid
Lorca ganhou um presente
Fez leitura de poemas:
Sempre vate consciente...

Recitou poesia viva
Em Valladolid, no Ateneu
Versos do "Romancero"
Canciones também leu
Declamou o Cante Jondo:
O fato assim sucedeu...

Francisco de Cassio crítico:
Fez resenha em jornal
No El Norte de Castilla
Fez análise literal
Lorca ganhou espaço:
Na viagem cultural...

La sirena e el carabinero
Saiu na Gaceta Literaria
Publicou Viñetas flamencas
Viveu lida libertária
Lorca eterno viandante:
Quintessência visionária...

Publicou suas Canciones
Em Ediciones Litoral
Dedicou a seus amigos
Uma poesia sem igual
Lorca fez sua História:
No universo literal...

Federico genialma:
Simpático e sedutor
Expressiva efusão
De um poeta trovador
Caudaloso...Originário:
Luminoso En.Cantador...

Cultivou luz e pureza
Alegria, liberdade
Lorca fluiu fantasia
Jorrou criatividade
Amor-arte-transcendência:
Poesia da fraternidade...

Lorca vate impetuoso
Clamoroso, cambiante
Mágico, misterioso
Inspirado, triunfante
Mítico e fabuloso:
Infineterno diamante...

Não se mata la justiça
A poesia não se rende
Lorca conquistou o mundo
Um poeta não se prende
Não se mata o pensamento:
Arte não se repreende...

O Fascismo é uma chaga
Que oprime a humanidade
A poesia nos liberta
Voa com a liberdade
Lorca encantou-se pássaro:
Nas plagas da eternidade...

Em Lorca sinto Cervantes
Baudelaire, Gil e Camões
Bach, Mozart e Chopin
Em suas mágicas canções
Góngora, Quevedo, Goethe:
Lorca nas transmutações...

Poesia, prosa e teatro
O Poeta empreendeu
Casa de Bernarda Alba
A Quimera amanheceu
El Romancero Gitano:
Yerma nos concebeu...

LLanto por Ignácio Sanchez Mejias:
Teatro, poesia e prosa
Retabeillo de Don Cristobal
La Zapatera Prodigiosa
Poética da infinitude:
Dramaturgia primorosa...

Los Titeres de Cachaporra
Amor de Perlimplin com Belisa
Poeta em Nueva York
Mariana Pineda nos avisa
Poema del Cante Jondo:
Lido em Granada e Pisa...

Libro de Poemas, El Publico:
El malefício de la mariposa
El Paseo de Buster Keaton
En su jardin la raposa
Lorca poeta transeterno:
Inscreva-se em sua lousa...

Asi que pasen Cinco Años
La Doncela, El Marinero y El Estudiante
Primeras Canciones, Poemas Sueltos
Lorca sempre irradiante
Bodas de sangre na alma:
Ser poeta multiamante...

Divan da Tamarit
Os Cantares Populares
Seis Poemas Galegos
A ressoar pelos ares
Doña Rosita La Soltera:
Nas ruas, cafés e bares...

Impresiones Y Paisages
El Canto Primitivo Andaluz
Cartas e Otras Páginas
À poesia no conduz
Lorca nos mares da vida:
Aos uni.versos de luz...

Entrevistas e Declaraciones
Poesia de arrepiar
Estampilla e Juguete
Lorca a nos fazer sonhar
Obra - prima encantadora:
Faz Lorca ressucitar...

O poeta não morreu
Está em encantamento
Não se mata a poesia
Lorca é puro sentimento
Vôo célere pela vida:
Nas ondas do pensamento...


Gustavo Dourado. Bahiano de Recife dos Cardosos-Ibititá
(Irecê)-Chapada Diamantina, Gustavo Dourado (Amargedom).
No DF há 34 anos atua/atuou nos movimentos poéticos, ecológicos,
populares, estudantis (UnB), socioculturais.
www.gustavodourado.com.br
www.gustavodourado.com.br/cordel.htm
http://cordel.zip.net
www.ebooks.avbl.com.br/biblioteca1/gustavodourado.htm


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui