Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
195 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58147 )
Cartas ( 21211)
Contos (12856)
Cordel (10239)
Crônicas (22090)
Discursos (3147)
Ensaios - (9227)
Erótico (13452)
Frases (45297)
Humor (18938)
Infantil (4160)
Infanto Juvenil (3233)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138718)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5252)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->ENGENHO NOVO -- 13/12/2005 - 12:15 (Orlando Batista dos Santos) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos



ENGENHO NOVO





Engenho novo


Boca voraz


Esmaga esperança


Crença, fé


E guarida.


Braços servis


Esmaga


Cativas almas


Sem Palmares


Sem Zumbis


E sem guarida.





Pela fome acorrentados


Em verde mar atirados


— Sem guarida


Vinhoto nas veias


Bagaços só


Míseros proventos


E sem guarida.





Escravos de sempre


Sonhando viver


Em guarida


Cortam suas vidas e a gana


— Etílica dor!


Nas glebas de cana


Do engenho Guariba.





 



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui