Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
37 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59142 )

Cartas ( 21236)

Contos (13107)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9441)

Erótico (13481)

Frases (46535)

Humor (19286)

Infantil (4462)

Infanto Juvenil (3733)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138253)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5528)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->MUSEU OCEANOGRÁFICO. -- 12/10/2003 - 18:53 (Leinecy Pereira Dorneles) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. A oceanografia em Rio Grande começou , em 20/03/1953, coma fundação da SOCIEDADE DE ESTUDOS OCEANOGRÁFICOS DO RIO GRANDE, tinha como objetivos desenvolver estudo sobre o Mar, principalmente sobre o Atlântico Sul, com ênfase na costa do Rio Grande do Sul.
- Criar um Museu Oceanográfico;
- Promover a formação de pessoal necessário ao desenvolvimento da Oceanografia;
- Constituir-se num centro de orientação e divulgação da Oceanografia;
- Concorrer para o desenvolvimento da pesca racional, prestando assistência técnica necessária quando solicitada.
A SEORG foi constituída para dar o impulso inicial da Oceanografia em nossa cidade. Funcionou de 1953 a 1972, na praça Tamandaré num prédio cedido pela Prefeitura Municipal, onde foram instalados os laboratórios de pesquisa e o espaço de exposição.
Ainda em 1953, a 08 de setembro, acontece a fundação do MUSEU OCEANOGRÁFICO DO RIO GRANDE. Nessa época começaram a ser realizados os primeiros levantamentos da flora e fauna da região; os barcos de pesca trouxeram muitas amostras que estão até hoje nas coleções do Museu.
Em 1961 começaram as primeiras manifestações no âmbito da SEORG pra que fosse construída uma nova sede para o MUSEU
substituíndo aquela da praça Tamandaré, que já ficava pequena diante do crescimento constante do MUSEU.
LEINECY PEREIRA DORNELES
POETISA E ATIVISTA CULTURAL DO RIO GRANDE.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui