Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
45 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59127 )

Cartas ( 21236)

Contos (13112)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46510)

Humor (19279)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3725)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138227)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5523)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->*NA JANELA DO ÔNIBUS* -- 16/05/2009 - 18:21 (Sonia Nogueira - *sogueira*) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

*Na Janela do Ônibus* As ruas correm emparelhadas O vento sopra no rosto suado Passos na calçada num vai-vem Transitam com rapidez assustado Corre menino se perderes o trem O patrão corta teu ponto irado Fala o pipoqueiro entusiasta Olha a pipoca quentinha agora A moça aproxima-se com a pasta O meliante furta sem demora O povo vê o safado que arrasta Nada faz se o canivete manobra Um casal no poste recostado Unem bocas corpos e braços Imune aos olhos ali postados Perde condução neste amasso A chuva cai os dois disparados Sorriem e correm abraçados O carro ultrapassa sem licença O guarda apita é certa a multa Na esquina o grito faz presença O pneu risca o asfalto na rua O transeunte curioso fervença A passagem livre a vida continua Sona Nogueira *sogueira*

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui