Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
235 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59012 )

Cartas ( 21232)

Contos (13078)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9397)

Erótico (13483)

Frases (46347)

Humor (19241)

Infantil (4418)

Infanto Juvenil (3659)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138114)

Redação (3046)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1941)

Textos Religiosos/Sermões (5486)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->O CHORO DO SABIÁ -- 24/03/2009 - 08:10 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131151909641876100


O CHORO DO SABIÁ
Silva Filho



Quando morreu a palmeira
O sabiá foi chorar
Debaixo da laranjeira
Lágrimas a desaguar;
Depois de tanta fogueira
Nem mesmo mulher rendeira
Aguentou este lugar.

A mata com sua nobreza
Foi despida do seu manto
E toda a rara beleza
Converteu-se em barranco;
O homem com avareza
Preferiu a esperteza
Acabando o seu recanto.

Assorearam os rios
Desnudaram as colinas
Neste deserto sombrio
Falta o galo-de-campina
É de causar arrepio
Todo este atavio
Onde a vida desafina.

Entrementes, uns farsantes
“Guardiões da ecologia"
Não enfrentam os gigantes
Autores da covardia
Mas são muito atuantes
Proibindo variantes
Em qualquer periferia.

A Natureza fenece
Com tamanha hipocrisia
A Amazônia definha
Porque tem asfixia;
O pulmão deste Planeta
Com sua grande mancha preta
Quer somente enfermaria.

/aasf/
22/03/09


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 676 vezesFale com o autor