Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
103 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59051 )

Cartas ( 21235)

Contos (13079)

Cordel (10287)

Crônicas (22189)

Discursos (3163)

Ensaios - (9406)

Erótico (13483)

Frases (46404)

Humor (19251)

Infantil (4424)

Infanto Juvenil (3679)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138156)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5501)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->ÚLTIMA COTAÇÃO -- 19/03/2009 - 07:57 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131151908874907800

ÚLTIMA COTAÇÃO
Silva Filho
(Reposição)



Já mataram a Saúde
Com imposto provisório
Hospital e consultório
Têm doença amiúde;
Então vem um ataúde
Para morto acordado
Pra quem é aposentado
Não se tem um agasalho
Pois agora sei que valho
Somente um dólar furado.

Já ouvi muitos discursos
Soluções na teoria
Até mesmo engenharia
Desses Projetos em curso;
No Congresso, por decurso
Não se tem um resultado
E o cidadão descartado
Vai fazendo quebra-galho
Pois agora sei que valho
Somente um dólar furado.

Há quem queira a Previdência
Dobrando a sua Receita
Sob a tese insuspeita
De quem tem experiência;
Tudo é feito com urgência
Com base no postulado
Dum país sempre quebrado
Mesmo taxando o trabalho
Pois agora sei que valho
Somente um dólar furado.

Quem se investe no Poder
Não trata de competência
Não discute a má gerência
Pois já sabe o que fazer;
Bem mais fácil é convencer
Senador e Deputado
Pra ver um cofre raspado
Que não vale um chocalho
Pois agora sei que valho
Somente um dólar furado.

Vem aumento de imposto
Em qualquer legislatura
Mas não taxa a sinecura
Para não causar desgosto;
Um Parlamento disposto
A deixar pobre enforcado
Manda o rotundo recado:
- O aposentado é paspalho.
Pois agora sei que valho
Somente um dólar furado.

Milhões desceram no ralo
Emergindo na Suíça
Mas o Governo enguiça
Ou anda mesmo a cavalo;
Pois escutem seu badalo
Para o que tem projetado:
- Quero o Caixa reforçado.
Por isso aqui eu espalho
Pois agora sei que valho
Somente um dólar furado.

Quem recolheu sua quota
No transcurso da sua vida
Pensou ter missão cumprida
Pra Previdência cambota;
Mas, então, vem uma nota
Indiciando o culpado:
- Esse tal de aposentado
Não passa de um bandalho.
Pois agora sei que valho
Somente um dólar furado.

Estejamos bem atentos
Pra ver milagre caseiro
Vamos ver quanto dinheiro
Vão arrancar dos ‘jumentos’;
Ou se vem novo lamento
Com discurso esfarrapado
Quando o sujo e o mal lavado
Vão-se encontrar no borralho
Pois agora sei que valho
Somente um dólar furado.


/aasf/
MOTE E GLOSA: Silva Filho


Reposição ao banco de dados
Usina de Letras, 10/05/2003

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 535 vezesFale com o autor