Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
187 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59060 )

Cartas ( 21235)

Contos (13083)

Cordel (10287)

Crônicas (22190)

Discursos (3163)

Ensaios - (9412)

Erótico (13484)

Frases (46422)

Humor (19255)

Infantil (4425)

Infanto Juvenil (3684)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138173)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5503)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->VIDA DE GURI -- 12/10/2005 - 08:53 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

VIDA DE GURI

Silva Filho





Um dia já fui criança

Desfrutando a tenra idade

Da vida seguindo a dança

Na mais plena liberdade

Inocência que não cansa

Nem pede maturidade.



Brincando sem reverência

De tudo provando um pouco

Cercado d’efervescência

Neste mundo muito louco

Sem qualquer maledicência

Para perigos - um mouco.



Assim como marinheiro

Em sua primeira viagem

Um guri vai prazenteiro

Nas trilhas da vadiagem

Um relógio sem ponteiro

Um turista sem bagagem.



Cabelos soltos ao vento

Sem precisar de espelho

Sem discernir o momento

De ouvir o bom conselho

Sem buscar entendimento

Como faz qualquer fedelho.



Mas o tempo vai passando

Sem que se possa conter

O que se vai transformando

Sempre em cada amanhecer

Criança que vai sonhando

Sonha também em crescer.



Com as letras do alfabeto

Sílabas se vão formando

Mundo novo descoberto

No saber me aprofundando

Pelo mundo, bem desperto

Fui da infância distando.



Chega o tempo da Escola

Chegam também as lições

Muito já brinquei de bola

Sem mais sérias intenções

Chega o tempo da parola

Pra guardar recordações.



Foram felizes momentos

Que não perco da memória

Mas chegaram outros tempos

Refazendo a minha estória

Passando por segmentos

Vi no tempo u’a divisória.



/aasf/







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 413 vezesFale com o autor