Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
25 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59040 )

Cartas ( 21234)

Contos (13081)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9402)

Erótico (13483)

Frases (46385)

Humor (19249)

Infantil (4423)

Infanto Juvenil (3673)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138140)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1944)

Textos Religiosos/Sermões (5495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->CANTO DE SEREIA -- 08/03/2009 - 08:01 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131151910583798300


CANTO DE SEREIA
Silva Filho





Muito cuidado, Patrão
Quando for curar o tédio
Uma norma sem perdão
Veio contra o assédio
E aquele velho serão
Pode não ser bom remédio.

Aquele Chefe assanhado
Que adora um decote
Um verdadeiro tarado
Na espreita, quer o bote
Um garanhão disfarçado
Que do sexo faz esporte.

O assédio se apresenta
Como gesto de bondade
Que o superior inventa
Dissimulando a maldade
Pois um encontro aventa
De preferência, mais tarde.

O Chefe grava o perfil
Do corpo da Secretária
Coxas feitas no esmeril
E belas peças mamárias
Um bumbum quase em vinil
Não há parte secundária.

Daí em diante desfilam
Leves toques inocentes
Cabelos que tanto brilham
E esses brincos reluzentes
Quando as defesas vacilam
As mãos atacam frementes.

Nunca mais falta serviço
Pra forçar um expediente
O Chefe só pensa nisso
Pois só nisso é competente
E agenda um compromisso
Para ser mais convincente.

Venha cá, Dona Fulana
Sente aqui, fique à vontade
Nas noites desta semana
Dobre a produtividade
Pois assim se dobra a grana
Sem maior dificuldade.

Trabalhar em plenitude
É seguir o rumo certo
Mas antes que o dia mude
Vamos dormir aqui perto
No chão daquele talude
Pra curtir o céu aberto.

Amanhã levo o seu nome
Perante a Diretoria
E recomendo que some
Toda essa serventia
E uma promoção se tome
Com a minha garantia.

Mas isso não é legal
E a coisa agora tá feia
O Chefe vai se dar mal
Com o canto de sereia
Sem passar no tribunal
Tem ressaca na cadeia.

/aasf/
14/04/2005.

Referência ao Crime de Assédio Sexual
Código Penal, art. 216a
Redação da Lei nº 10.224, de 15/05/2001.

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 487 vezesFale com o autor