Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
45 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59060 )

Cartas ( 21235)

Contos (13083)

Cordel (10287)

Crônicas (22190)

Discursos (3163)

Ensaios - (9412)

Erótico (13484)

Frases (46422)

Humor (19255)

Infantil (4425)

Infanto Juvenil (3685)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138173)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5503)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->CHORA BRASIL -- 16/09/2005 - 17:16 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.



CHORA BRASIL

Silva Filho





Chora Brasil . . . Chora

Sobre a desgraça febril

Em cores desnaturadas

As riquezas saqueadas

Debaixo do céu de anil.



Chora Brasil . . . Chora

Sobre a flâmula estuprada.

Como que penipotente

U’a rubra estrela cadente

Voando a mais de mil

Partiu o nosso Brasil

Machucando nossas flores

Nossos sonhos e amores

Também o nosso redil.



Chora Brasil . . . Chora

A falta do berço esplêndido

A falta dos bosques

Do lábaro estrelado

E até da própria vida.

Uma grave investida

Contra o cabedal do povo

Um estorvo. . .

Abrindo grande ferida.



Chora Brasil . . . Chora

Pois teu verde se curvou

Aos madeireiros.;

O amarelo em moeda se tornou

Pra pagar aventureiros.

Teu azul ofuscado por mormaço

É somente nuvem densa.;

E o teu branco - enodoado

Camuflou-se muito longe, exilado

Depois de tantas ofensas.



Chora Brasil . . . Chora

Razões jamais faltarão.

Entre teus milhões de filhos

Há fariseus e caudilhos

Destruindo nosso chão.



Chora Brasil . . . Chora

Enquanto a lama se esparge

Por cima do cidadão.



/aasf/







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 392 vezesFale com o autor