Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
120 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57755 )
Cartas ( 21192)
Contos (12694)
Cordel (10206)
Crônicas (22323)
Discursos (3143)
Ensaios - (9126)
Erótico (13426)
Frases (44547)
Humor (18704)
Infantil (3971)
Infanto Juvenil (2910)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138405)
Redação (2955)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5038)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->... QUANDO A ARMA É A RIMA -- 15/01/2009 - 12:11 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
... QUANDO A ARMA É A RIMA
José de Sousa Dantas

O poeta SILVA FILHO
nos apresenta um cordel,
exercendo o seu papel
com entusiasmo e brilho,
à base dum estribilho,
em que se firma e arrima,
nos chama a entrar no clima,
sem medo de competir.
DE BRIGA NÃO VOU FUGIR
QUANDO A ARMA É A RIMA.

Um TEMA que nos convida
a entrar no desafio,
com força, vontade e brio
durante toda a partida,
com a ARMA preferida,
sem ser flecha, nem esgrima...,
mas que encanta e sublima
e nos faz evoluir.
DE BRIGA NÃO VOU FUGIR
QUANDO A ARMA É A RIMA.

Eu gosto de elaborar
o VERSO metrificado,
rimado e harmonizado,
no jargão peculiar
da cultura popular,
que se preza e se estima,
nos une e nos aproxima,
e nos leva a interagir.
DE BRIGA NÃO VOU FUGIR
QUANDO A ARMA É A RIMA.

DEUS me dá inspiração
para fazer poesia,
com amor e harmonia,
com fé e dedicação,
cumprindo a minha missão,
o que muito me anima,
formando uma obra-prima
que possa a todos servir.
DE BRIGA NÃO VOU FUGIR
QUANDO A ARMA É A RIMA.

Versos desenvolvidos seguindo o mote de Silva Filho (AASF).
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 68Exibido 703 vezesFale com o autor