Usina de Letras
Usina de Letras
34 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61962 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22531)

Discursos (3236)

Ensaios - (10264)

Erótico (13560)

Frases (50379)

Humor (19998)

Infantil (5391)

Infanto Juvenil (4725)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140716)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->TARDE DA NOITE -- 14/08/2005 - 23:38 (Adolfo Henrique) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


TARDE DA NOITE





Tarde da noite.

A madrugada tem um cheiro diferente

Um silêncio que parece ensurdecer



Da janela do quarto, observo

Cães solitários em busca de alimento

Insetos a cantar, me dando algum alento



Noto alguns quartos ainda acesos

Talvez também estejam a admirar

A melancólica beleza de uma noite de luar



Repentinamente, a chuva começa a cair

Não sei porquê, mas acendo um cigarro

Parece amenizar essa vontade de sair



Este quarto, nesse momento, é uma cela

Nesta prisão, as grades são a janela

Como um prisioneiro, ponho as mãos pra fora



Percebo os poucos quartos acesos se apagarem

Como o cigarro que se encontrava entre meus dedos

E a sensação de estar só me aperta ainda mais o peito



Busco o rádio para que me faça companhia

Em todas as estações, antigas canções de amor

Tarde demais para isso: já vem raiando o novo dia.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui