Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
51 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59013 )

Cartas ( 21233)

Contos (13072)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9398)

Erótico (13482)

Frases (46351)

Humor (19239)

Infantil (4419)

Infanto Juvenil (3662)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138121)

Redação (3046)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1943)

Textos Religiosos/Sermões (5487)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->POSSO RIMAR COM SAUDADE -- 17/12/2008 - 08:15 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131151909449959500
POSSO RIMAR COM SAUDADE
Silva Filho



Desbravando o Sertão
O meu verso se desdobra
Faz de tudo, faz manobra
Sem perder a direção.
Nas cordas dum violão
Minha verve tem presteza
Junto com a Natureza
Em tom de felicidade
POSSO RIMAR COM SAUDADE
MAS NÃO RIMO COM TRISTEZA.


Os amores dessa vida
Vão ficando para trás
Sempre digo: quero mais
Sem usar qualquer medida.
O amor nunca tem brida
Igualmente a correnteza
O amante, com certeza
Quer somente liberdade
POSSO RIMAR COM SAUDADE
MAS NÃO RIMO COM TRISTEZA.

/aasf/
MOTE E GLOSA: Silva Filho

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 564 vezesFale com o autor