Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
225 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58158 )
Cartas ( 21211)
Contos (12857)
Cordel (10239)
Crônicas (22095)
Discursos (3147)
Ensaios - (9229)
Erótico (13452)
Frases (45305)
Humor (18939)
Infantil (4161)
Infanto Juvenil (3235)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138721)
Redação (2997)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5253)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->AS VIRTUDES E OS PECADOS -- 20/01/2008 - 19:21 (GERMANO CORREIA DA SILVA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
AS VIRTUDES E OS PECADOS
(Por Germano Correia da Silva)


As virtudes e os pecados
Promoveram u’a discussão
Elas falaram sobre a moral
E eles sobre a transgressão

Por serem contrárias ao erro
Elas não quiseram se expor
Escolheram o bem como tema
Dando ênfase ao seu valor

Os pecados durante o debate
Evitaram contra-atacar
Talvez por serem capitais
Eles só ficariam a escutar

Só mencionariam os vícios
Que a madre igreja condena
E os vê como faltas graves
Imputando a todos uma pena

Eles seriam enumerados
Sem ordem de classificação
E começaram pela avareza
Sem dar muita explicação

As virtudes pediram um aparte
E se portaram muito à vontade
E em contraposição à avareza
Chamaram a generosidade

Os pecados sem perderem a pose
Pediram a palavra em seguida
E discorreram sobre a luxúria
Como sua grande preferida

A soberba muito enciumada
Quis partir para a ignorância
Sem notar que a humildade
Pedia-lhe muita tolerância

A luxúria que se divertia
Com toda aquela situação
Acenou para a castidade
Chamando a sua atenção

A ira sem nenhum pudor
Quis insultar a paciência
Mas a preguiça interveio
A pedido da diligência

A inveja brigou com a gula
E sem qualquer temperança
Intrigou-se com a caridade
Usando uma falsa pujança

Bem ao final da discussão
Os pecados se entreolharam
E pediram escusas às virtudes
Que nem sequer se zangaram

As virtudes nem se importaram
Com as atitudes dos pecados
Até disseram que aprenderam
Com tudo o que foi comentado

Você que tem as suas virtudes
Junto a seus pecados também
Ainda que cometa alguns erros
Sempre dê forças para o bem.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 17Exibido 1227 vezesFale com o autor