Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
76 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57502 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10175)
Crônicas (22280)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44274)
Humor (18616)
Infantil (3901)
Infanto Juvenil (2847)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4980)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Inimigo -- 27/06/2005 - 11:27 (Lorde Kalidus) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Que ouvidos me ouvirão senão os Teus

quando o prazer deste mundo tiver se acabado

e, como disse o Filho, a sede tiver voltado

de quem terá sido o erro senão meu?



Os Teus avisos eu ouvi

através das bocas dos que Te servem

mas me curvei diante da vontade que se ergue

para satisfazer a ninguém senão a mim



Continuo a guerrear, e ao mesmo tempo

em que venço sou logo vencido

pois o maior dos inimigos é meu próprio eu



E através do meu coração, a serpente

espalha o veneno que logo me contamina

igualando o guerreiro cristão ao ateu.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 232 vezesFale com o autor