Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57502 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10175)
Crônicas (22280)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44274)
Humor (18616)
Infantil (3901)
Infanto Juvenil (2847)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4980)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Fantasia -- 26/04/2005 - 13:31 (Lorde Kalidus) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Termina mais uma noite de carícias

em que a volúpia e o prazer não tinham fim

mais do que tudo queríamos que fosse assim

chamando de amor o que era apenas malícia



Cobrimos os rastros como em outras vezes

ele não notou que, ao sentar, você sofria

pois você, esperta e dissimulada, sorria

lembrando das horas em que fomos gêmeos siameses



Dias depois, jogaríamos outra vez

vestindo a fantasia, que é irmã da mentira

e cujo preço é a dor de doloroso fardo



Após o prazer temporário, viria a conta

pelo ato de satisfazer a própria vontade

pois esta é o prato favorito do diabo.



25 de abril de 2004
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 265 vezesFale com o autor