Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
41 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59060 )

Cartas ( 21235)

Contos (13083)

Cordel (10287)

Crônicas (22190)

Discursos (3163)

Ensaios - (9412)

Erótico (13484)

Frases (46422)

Humor (19255)

Infantil (4425)

Infanto Juvenil (3685)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138173)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5503)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->CONVERGÊNCIAS -- 30/03/2005 - 17:46 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131151911587779700


CONVERGÊNCIAS

Autoria: Silva Filho





Bem entendo tal e qual você, amiga

No tocante aos efeitos do poema

Se um dia traz a dor – e até intriga

Noutro dia pode vir como alfazema.



Não sabemos quando pode ser fatal

Não sabemos quando cura ou afeta

Se quisermos segregar o bem do mal

Não será com ferramenta de poeta.



São as rimas uma faca de dois gumes

Afagando com um risco iminente

Em momentos de total insanidade.



Ser poeta é focar com muitos lumes

Dar aos outros um motivo convincente

E morrer sem encontrar identidade.



aasf.





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 426 vezesFale com o autor