Usina de Letras
Usina de Letras
94 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62140 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10334)

Erótico (13566)

Frases (50548)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4749)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->MULHER ADJETIVA -- 31/01/2000 - 21:23 (antonio temoteo dos anjos sobrinho) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
MULHER ADJETIVA








Quando presente ela está de partida,


quando bem longe, extremamente amável,


quanto mais perto, mais desconhecida,


tanto mais velha quanto irresponsável.





Parece nobre e é muito mal nascida,


um entulho de vaidade insuportável,


indelicada ao extremo, incomedida,


avara, decadente e miserável.





Nervosa e amarga, tensa e convulsiva,


destemperada, insana, vingativa,


confusa, inoportuna e preguiçosa.





Venera o vinho da noite e a negra orgia,


o fumo cor de cinza, a nostalgia


e a vida vagabunda cor de rosa.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui