Usina de Letras
Usina de Letras
17 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61962 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22531)

Discursos (3236)

Ensaios - (10263)

Erótico (13560)

Frases (50375)

Humor (19998)

Infantil (5391)

Infanto Juvenil (4725)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140716)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Cenário Urbano -- 14/01/2005 - 12:59 (Ana Pierri) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Cenário Urbano



Ana Pierri





Tarde abafada de sábado,

formigueiro multicor

invade a General Carneiro.

Colossal multidão,

num vaivém interminável,

desfila cadenciada

tal passista da Vai-Vai.

Nas vitrinas da Porto Geral

miçangas e lantejoulas,

bailando no brocado,

criam a vestimenta

da dançarina do ventre.

Pluma. Melindrosa.

Princesa de Organdi.

Noiva embarrigada,

de renda toda enfeitada

pro casamento caipira,

espera, preocupada, noivo embromador.

Pálidos manequins, enfileirados,

ostentam coloridas cabeleiras postiças:

arco-íris de cachos.

Mil e uma quinquilharias

Oferece o camelô.

Chicle, chaveiro, Suflair,

agulha, caneta, pastilha.

Todo tipo de badulaque,

de relógios à bibelôs.

Perfume falsificado,

bijouteria da atriz,

liqüidação de “importados”.

E nessa harmoniosa muvuca

o urbano burburinho

apregoa festivamente

o folclore paulistano.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui